JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Intoxicação em escola foi causada por torta de frango, diz laudo

Foram encontradas bactérias no produto; no começo do mês, 44 crianças passaram mal após comerem a merenda em colégio estadual de Parelheiros

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

17 Setembro 2013 | 10h50

SÃO PAULO - Uma torta de frango foi a responsável pela intoxicação de 44 crianças em uma escola na região de Parelheiros, zona sul de São Paulo, no dia 6 de setembro. O laudo da Vigilância Sanitária, divulgado ao Estado pela Secretaria Municipal da Saúde, aponta que na amostra da torta de frango produzida na escola foram encontradas bactérias do grupo Bacillus cereus, o que tornou o produto impróprio para consumo. Essa bactéria sobrevive quando o alimento é malcozido ou indevidamente refrigerado e pode provocar vômitos e diarreia.

Um suco de caixinha havia sido apontado pelas mães das crianças como possível causador do mal-estar, mas o laudo mostrou não havia microrganismos patogênicos na amostra da bebida - embora o produto estivesse com validade vencida há cerca de 40 dias. Os alimentos faziam parte da merenda.

Um das alunas da escola, Gabriela dos Anjos, de 12 anos, afirmou na ocasião que a torta tinha partes escuras e aspecto grudento. "Dez minutos depois de comer eu já estava vomitando", relatou. No Hospital do Grajaú, ela fez exames de sangue e tomou soro na veia.

A Escola Estadual de Vargem Grande II, segundo a secretaria, foi notificada sobre o resultado das análises para adotar as devidas providências. A equipe técnica realizou inspeção no local e os responsáveis pela direção da unidade e da cozinha foram orientados sobre as práticas corretas para a manipulação de alimentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.