Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Intervenção artística sob o Minhocão é pichada

Fotografia da série 'Giganto' faz parte do festival PHotoEspaña.br; imagens começaram a ser instaladas na quarta-feira, 16

O Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2013 | 10h44

SÃO PAULO - Um dos retratos da intervenção artística 'Giganto', que expõe fotografias de moradores do centro da cidade nos pilares do Minhocão, amanheceu pichado nesta quarta-feira, 23. O trabalho faz parte da edição brasileira do festival PHotoEspaña.br, em parceria com o Sesc, e são de autoria da artista Raquel Brust.

As fotos começaram a ser instaladas no Elevado Costa e Silva na quarta-feira, 16,  e ocupam todas as colunas do Elevado no trecho da Avenida Amaral Gurgel e algumas colunas no trecho da Avenida São João. O PHotoEspaña.br vai até 25 de janeiro de 2014.

Procurado, o Sesc informou que iria se manifestar mais tarde sobre ocorrido.

Outros casos. Na terça-feira, 8, o Museu de Arte de São Paulo (Masp), um dos mais visitados da capital paulista, amanheceu com as tradicionais colunas vermelhas pichadas - o ato de vandalismo se repetiu no sábado, 19, em menor escala.

Na quarta-feira, 16, a fachada do Teatro Municipal também amanheceu pichada, um dia depois de protestos pelo Dia do Professor.

Uma semana antes, no dia 2, o Monumento às Bandeiras, no Ibirapuera, na zona sul, foi alvo sprays e tinta duas vezes em menos de 24 horas. A escultura de Victor Brecheret foi atacada em protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215. O projeto tira do Executivo a definição sobre a delimitação de terras indígenas e passa para o Congresso Nacional.
Tudo o que sabemos sobre:
giganto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.