Interpol prende em São Paulo acusado de lavar dinheiro do narcotráfico

Homem de 29 anos teria ingressado no Brasil em outubro de 2011; ele foi preso no centro da capital

Fausto Macedo - O Estado de S. Paulo,

02 de junho de 2012 | 08h00

SÃO PAULO - Agentes da Polícia Federal que atuam no escritório da Interpol (Polícia Internacional) em São Paulo prenderam nesta sexta feira, 1º, um homem de 29 anos acusado de integrar organização criminosa para lavagem de dinheiro do narcotráfico.

Ele foi localizado em um flat no bairro de Santa Cecília, na região central da cidade. Não reagiu. Os agentes da PF o surpreenderam por volta de 16 horas.

A prisão foi decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que atendeu solicitação formal da Justiça dos Estados Unidos. Ele tem dupla cidadania, dos Estados Unidos e de El Salvador.

Oficialmente, ele teve sua prisão determinada por uma corte de Nova York em setembro de 2010.

O processo judicial indica que o acusado lavou milhões de dólares por meio de empresas de fachada e instituições financeiras fora dos Estados Unidos.

A Interpol é uma organização que reúne as polícias de 190 países. A Interpol recebeu aviso sobre o procurado da Drug Enforcement Administration ( DEA), poderosa unidade americana de combate e repressão ao narcotráfico, vinculada ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos e com atribuição para realizar missões no exterior.

O procurado, alvo da DEA, teria ingressado no Brasil em outubro de 2011. Em São Paulo exercia atividade ligada ao comércio de relógios.

Em 10 de fevereiro passado, o STF ordenou sua prisão. Ele foi levado para a Custódia da PF, no bairro da Lapa, onde ficará até que o STF autorize sua transferência para os Estados Unidos.

Tudo o que sabemos sobre:
Interpolnarcotráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.