Interno morre durante fuga da Fundação Casa

Após dominar funcionário, adolescente tentou deixar unidade do Brás pulando pelo telhado com mais 5 garotos e caiu do 4º andar

EDISON VEIGA , ARTUR RODRIGUES, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2012 | 03h03

Um adolescente morreu e outros cinco escaparam da unidade Rio Tocantins da Fundação Casa (antiga Febem), no bairro do Brás, região central de São Paulo, na noite de anteontem. Durante a fuga, um funcionário foi rendido pelos menores e teve ferimentos leves na cabeça.

Os garotos se aproveitaram de um momento de descontração para armar a fuga. Por volta das 21 horas de sábado, eles encerravam a prática de uma atividade esportiva na quadra. Depois disso, quando eram levados para os dormitórios, os seis meninos renderam um funcionário e conseguiram chegar, por meio do quarto andar do prédio, ao telhado da unidade, de onde saltaram para o imóvel vizinho.

Um deles não conseguiu pular, caiu e morreu, segundo a Assessoria de Imprensa da Fundação Casa. Também de acordo com as informações do órgão, os menores não usaram nenhuma arma para render o funcionário.

Até as 18h30 de ontem, nenhum dos cinco foragidos havia sido recapturado. Caso sejam apreendidos novamente, os internos deverão passar pelo Conselho de Avaliação Disciplinar, estando sujeitos a sanções.

O caso seria avaliado, mas eles podem ter redução de horários de visita e ser suspensos de atividades esportivas e culturais.

Investigações. A Polícia Militar foi chamada ainda na noite de sábado e está à procura dos fugitivos. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso.

A Fundação Casa instaurou um processo de sindicância para apurar os fatos. Todos os funcionários e internos da instituição devem ser interrogados. Localizada na Rua Piratininga, a unidade abriga 80 adolescentes, todos em internação provisória.

Morte. Ontem, a Fundação Casa divulgou nota na qual lamenta a morte de um dos internos e afirma estar "dando total apoio e assistência aos familiares".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.