Interno é detido após matar educador em São Carlos

Adolescente integrava sistema de semi-liberdade; ele foi incluído em programa de recuperação havia 4 meses

12 de março de 2008 | 20h39

O educador Artur Carlos de Lima, de 37 anos, foi assassinado com três tiros, na noite de terça-feira, 11, em São Carlos, interior de São Paulo. O suspeito do crime é o adolescente B.F.S., de 17 anos, interno da Casa de Convivência Lucas Perroni Júnior, no Recreio São Judas Tadeu. O menor foi detido pouco depois do crime, na madrugada desta quarta-feira, 12 , e levado a uma cela especial da antiga cadeia da cidade, onde aguarda uma audiência com o juiz da Vara da Infância e da Juventude, João Baptista Galhardo Júnior, que definirá o seu destino.   O adolescente foi repreendido pelo educador Lima alguns dias antes, devido ao consumo de drogas dentro da instituição, que tem o sistema de semi-liberdade.   De acordo com o Padre Aguinaldo, da entidade social Salesianos São Carlos, que gerencia a Casa de Convivência, o menor saiu da casa por volta das 21 horas, sem dar explicações. Ao retornar, às 21h45, o educador foi conversar com ele a respeito da saída sem autorização e acabou sendo baleado três vezes, atingindo o peito e as costas de Lima, que morreu no local.   O menor, que foi detido na madrugada desta quarta-feira, 12, vai ser apresentado para a Vara da Infância e da Juventude de São Carlos. De acordo com o Padre Aguinaldo, o jovem foi incluído no programa de Medidas Sócio-Educativas em liberdade assistida do município há quatro meses após ser pego com drogas.  

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaSão Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.