Internet sempre sem sinal

TELEFÔNICA/VIVO - FIBRA ÓPTICA

O Estado de S.Paulo

03 Janeiro 2013 | 02h03

Há mais de 3 meses - sem motivo ou aviso ou mesmo solicitação de minha parte - simplesmente a Telefônica/Vivo corta o sinal de internet de uma hora para outra. Aí começa o calvário para tentar solucionar o problema. Já acumulei inúmeros protocolos e nada foi feito. A internet se tornou essencial para o meu trabalho. No dia 6 de dezembro, meu marido e eu não pudemos trabalhar, pois a rede caíra. Ao entrar em contato com a Telefônica/Vivo descobri que a retirada do equipamento estava agendada, sem pendências financeiras ou mesmo solicitação feita por mim. No jogo de empurra-empurra, uma funcionária do setor comercial atendeu e nada resolveu. Pedi para falar com sua supervisora, e ela ficou de entrar em contato, mas não o fez. Falei então com a Ouvidoria, que prometeu uma solução. No dia 8 de dezembro, um funcionário fez uma auditoria completa e não constatou nada que pudesse causar o desligamento do sinal da fibra. Quem irá ressarcir esses danos sofridos? Reitero aqui que não cancelei o serviço e não quero cancelar nada, apenas espero que cumpram o contrato.

MIRTA HERRERA CAMERINI / SÃO PAULO

A Telefônica|Vivo informa que o caso da sra. Mirta se encontra

em acompanhamento pela área responsável. A cliente está ciente das informações.

A leitora discorda: A empresa mente, pois não estou ciente de nada! A Telefônica/Vivo apenas passa informações desencontradas e sem sentido. A última promessa não cumprida foi da Ouvidoria. Disseram até que um técnico viria para configurar o modem, outra mentira!

SANTANA

Lixo toma conta de rua

Denuncio o descaso da Subprefeitura Santana/Tucuruvi em relação à Rua Mimoso do Sul, que está tomada por lixo. O problema persiste há mais de 60 dias. Tirei fotos e fiz várias reclamações, mas a subprefeitura não toma providências. Importante salientar que sempre após uma reclamação a Prefeitura realiza o serviço, mas não dá continuidade, obrigando o munícipe a reclamar a toda hora!

JUNIOR VAISBERG / SÃO PAULO

A Subprefeitura Santana/Tucuruvi informa que executou a limpeza da Rua Mimoso do Sul no dia 21 de dezembro. Afirma que o local é um ponto onde as pessoas, infelizmente, fazem o descarte irregular de entulho e de lixo doméstico. Nos últimos meses, a subprefeitura programou ações rotineiras de limpeza na via para conscientizar a população a não jogar lixo na rua. Com isso, informa que o volume de lixo/entulho foi reduzido consideravelmente. Quem for flagrado descartando entulho em via pública é multado em R$ 12 mil. A população pode denunciar a prática pelo 156 ou nas Praças de Atendimento das subprefeituras.

O leitor relata: Passei no local no dia 26 de dezembro e notei que foi retirado apenas um colchão. A sujeira continua e o lixo permanece na rua. Portanto, o problema não foi resolvido!

PREFEITURA DE OSASCO

Serviço de poda demorado

Peço uma solução à prefeitura de Osasco para um problema que está ocorrendo próximo a minha residência. Existe uma árvore de grande porte na calçada de casa que, além de estar com a estrutura comprometida por cupins e formigas, apresenta risco para pedestres e para meu imóvel. Diversas solicitações foram protocoladas na citada prefeitura de Osasco, mas nada foi feito. Além do problema de cupins, a poda da árvore também aguarda solução por parte da AES Eletropaulo, porém nenhuma providência foi tomada até o presente momento.

BERNADETE BORGES / OSASCO

A prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, informa que o setor técnico da secretaria realizou vistoria na referida árvore. O engenheiro não autorizou seu corte, mas, sim, a poda de galhos com interferência na rede de energia elétrica primária, que deverá ser efetuada pela AES Eletropaulo. A empresa já

foi oficiada pela administração pública para realizar os trabalhos. Após a poda, a secretaria aplicará o cupinicida.

A leitora comenta: A prefeitura efetuou a poda, porém não pôde colocar o remédio para matar os cupins, por causa da falta de poda dos galhos que estão em contato com os fios de alta-tensão e que são de responsabilidade da AES Eletropaulo. No entanto, a concessionária de energia ainda não enviou alguém para realizar o serviço. Para que o caso seja solucionado definitivamente, faltam ainda as podas dos galhos que estão em contato com os fios de alta- tensão e, por fim, que a prefeitura de Osasco coloque o remédio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.