Interdições na Paulista começarão às 10 horas

Serão cinco bloqueios diferentes amanhã para a São Silvestre e a festa de réveillon

VALÉRIA FRANÇA , NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

30 Dezembro 2011 | 03h03

O paulistano que trafegar pela região da Avenida Paulista vai precisar de atenção redobrada amanhã. A via será palco de dois eventos importantes - a largada da Corrida Internacional de São Silvestre e a festa de réveillon organizada pela Prefeitura. Os dois eventos vão causar cinco interdições diferentes ao longo do sábado.

O primeiro bloqueio na avenida será às 10 horas de amanhã. No sentido Consolação, o trânsito vai ser desviado no trecho da Alameda Campinas até a Rua Frei Caneca e, na via contrária, da Padre João Manoel à Alameda Campinas. Ao longo do dia, os trechos bloqueados mudarão às 13h, às 14h, às 18h30 e às 20h30 (veja ao lado).

"Apesar do trânsito ficar comprometido durante quase todo o dia nessa região, tivemos o cuidado de deixar liberadas as ruas que cruzam a Paulista o maior tempo possível, até as 14 horas", diz Lili Pornztein, coordenadora de trânsito da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

A partir desse horário, começa o "esquenta" para a São Silvestre, que terá três largadas: às 15 horas, para atletas cadeirantes; às 17h10, para mulheres; e às 17h30, para homens.

E este é o primeiro ano em que a prova terá percurso diferente. Os atletas partirão da Avenida Paulista e seguirão pelas Avenidas Pacaembu, Marquês de São Vicente, Rio Branco e Brigadeiro Luís Antônio até alcançarem o Parque do Ibirapuera. Neste ano, portanto, a Avenida Brigadeiro Luís Antônio ficará totalmente interditada, do centro ao Ibirapuera, durante a corrida.

Para moradores. Quem mora na Avenida Paulista só vai conseguir tirar o carro da garagem até as 14 horas. E só poderá voltar com o carro depois que a festa de réveillon acabar, às 2h30 de domingo. "Nesse horário, começa a dispersão do público. E o trânsito será aberto só para os moradores. A estimativa é de que a avenida esteja totalmente liberada para o trânsito a partir das 6 horas", avisa Lili.

O melhor transporte para quem parte de outros pontos da cidade é o metrô. O público que pretende assistir à São Silvestre deve preferir a Estação Trianon à Brigadeiro.

Shows e fogos. Restart é o primeiro grupo que se apresenta amanhã, às 20 horas, no Réveillon da Paulista. Depois, subirão ao palco Ultraje a Rigor, Jota Quest e KLB, entre outros. O encerramento ficará por conta do maestro João Carlos Martins, que virá acompanhado da Orquestra Bachiana Filarmônica Sesi-SP e da bateria da escola de samba Vai Vai. Treze telões serão espalhados pela avenida.

A principal festa da virada em São Paulo, que neste ano também comemora os 120 anos da Paulista, também terá duas queimas de fogos de artifício. Uma à meia-noite, de 15 minutos de duração, e a segunda durante apresentação do Hino Nacional pelo maestro, a orquestra e a bateria da Vai-Vai.

Guarapiranga. Outra grande festa organizada pela prefeitura acontece na Represa de Guarapiranga, na zona sul. Lá, a virada vai começar às 19h e contará com seis atrações musicais. Como na Paulista, a entrada é gratuita.

O Padre Marcelo Rossi será responsável pela abertura da festa. Depois, Josy de Oliveira, Patrícia Lima, Banda Live Rock e Marcos e Belutti se apresentarão. A banda Filhos de Olodum encerrará a noite da virada, por volta das 2 horas do dia 1.º de janeiro.

A estrutura da festa contará com agentes da Polícia Miliar e da Guarda Civil Metropolitana, além de banheiros químicos e grades.

Chuva fraca na virada. Não vai fazer calor à noite. Em São Paulo a previsão da temperatura, segundo a Climatempo, é de 18 graus. Há possibilidade de chuva franca tanto na capital paulista como no Rio na hora da virada. Até lá, o tempo deve permanecer com intensa nebulosidade e com períodos de abertura de sol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.