Integração CPTM-Metrô será grátis nas estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé

Benefício será válido apenas nos dias úteis, das 11h às 15h e depois das 21h; medida começa a valer em 22 de outubro

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2012 | 03h05

O governo do Estado vai parar de cobrar passagem para usuários dos trens das Linhas 11-Coral e 12-Safira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) que quiserem fazer baldeação para o Metrô nas Estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé, ambas da Linha 3-Vermelha, na zona leste. Será um benefício válido apenas nos dias úteis, das 11h às 15h e depois das 21h. A medida começa a valer no dia 22, uma segunda-feira.

A ideia do governo é redistribuir melhor pela rede os passageiros da zona leste, que atualmente só têm a Estação Brás para fazer a troca entre os modelos. Atualmente, a mudança de ramal em Itaquera e no Tatuapé é tarifada - são os dois únicos locais na cidade onde quem está na CPTM precisa pagar para trocar para o Metrô e vice-versa.

Depois de amanhã, também começa a valer o desconto dado pelo governo para quem quiser usar os trens da Linha 9-Esmeralda (que liga a zona sul a Osasco, passando pela Marginal do Pinheiros). Entre 9h e 10h, no lugar de R$ 3, a tarifa vai custar R$ 2,50 - um incentivo para as pessoas deixarem de usar a linha no horário de pico. Também nesta segunda, o Estado vai começar a pagar a passagem de ônibus de moradores da zona sul que usam o Metrô até a Estação Largo 13, da Linha 5-Lilás, e descem no Terminal Santo Amaro da SPTrans. A medida vai valer até que as obras de expansão da Linha Lilás até a Chácara Klabin, na zona sul, fiquem prontas - a previsão de conclusão é 2015.

Mais obras. O anúncio oficial da integração entre CPTM e Metrô na zona leste será feito depois de amanhã pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) na Estação Corinthians-Itaquera. O evento vai servir também para o governador anunciar o edital de licitação das obras de prolongamento até Guarulhos da Linha 2-Verde do Metrô, que passa pela Avenida Paulista. O ramal, que para hoje na Estação Vila Prudente, vai receber mais 12 estações e chegará à futura Estação Dutra.

O prolongamento terá 13 quilômetros e a estimativa de custo da obra é de R$ 2 bilhões. A promessa do governo do Estado é que o novo ramal fique pronto até 2017. / B.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.