Instituição tem folha municipal

En janeiro do ano passado, o Banco do Brasil passou a centralizar as operações bancárias da Prefeitura. O banco assumiu a folha de pagamento dos 220 mil servidores, além do pagamento de fornecedores. O contrato, no valor de R$ 726 milhões, tem duração de cinco anos.

O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2011 | 03h03

Como Itaú e Bradesco eram as instituições que prestavam desde 2005 o serviço à Prefeitura e seus contratos valiam até setembro de 2010, a administração municipal teve de pagar multa de R$ 120 milhões por causa da rescisão.

"A negociação foi feita com um embasamento muito sólido e trará um benefício grande para a cidade. Recursos expressivos serão transferidos para a Prefeitura", justificou Kassab à época.

Descontada a multa, a negociação rendeu aos cofres municipais R$ 606 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.