Juliana Diógenes/ Estadão
Juliana Diógenes/ Estadão

Instituição judaica distribui 200 marmitas com almoço para desabrigados

Essa é a primeira vez que os desalojados do desabamento recebem uma refeição

Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2018 | 11h45

SÃO PAULO - O almoço dos moradores desabrigados nesta quinta-feira, 3, foi garantido por uma  instituição beneficente israelita. Uma kombi estacionou na entrada isolada em à frente da Igreja Nossa Senhora do Rosário com 200 marmitas, contendo arroz, feijão, carne e farofa. Também estão sendo distribuídos 400 kits com leite, pães, frutas e achocolatados. Este é o primeiro dia que os desalojados ganham uma refeição. Até então, haviam se alimentado de lanches, como pães e bolachas.

+++ 'É improvável achar sobreviventes', diz tenente dos bombeiros 

O rabino Berel Weitman, diretor executivo da TenYad, conta que a distribuição do almoço  pela instituição foi autorizada pela Prefeitura de São Paulo. "Hoje viemos ajudar entregando comida a quem mais precisa depois dessa tragédia. Conseguimos doações com padarias. Todo mundo quis ajudar", afirmou. 

+++ Acidente doméstico é principal hipótese para início do incêndio de prédio que desabou 

Segundo o rabino, a prioridade é atender os moradores que foram desalojados do desabamento, mas pessoas em situação de rua que estão nas grades também vão receber o alimento. Weitman explica que o trabalho de distribuição de marmitas na hora do almoço vai continuar nos próximos dias. 

+++ Número de moradores desaparecidos de prédio que desabou sobe para 49

A instituição atua há 25 anos no combate à fome no Estado. São distribuídos diariamente 2,5 mil pratos quentes por dia para moradores de rua da capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.