Instaladores de persiana são presos por suspeita de extorsão

Polícia flagou momento em que homem foi ao consultório odontológico da filha de juiz para pegar o dinheiro

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

07 de junho de 2008 | 15h08

Dois instaladores de persiana foram presos na sexta-feira, 6, ao tentar extorquir dinheiro da família do juiz da Vara Militar Ronaldo Roth, na zona norte de São Paulo.  De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, a polícia flagrou o momento em que o ajudante Giscarter Rapouso Silva, de 24 anos, desceu de um Santana preto e foi ao consultório odontológico da filha do juiz para pegar o dinheiro da extorsão. Ele chegou ao consultório, saiu com o pacote e entrou num táxi.  Minutos depois, a polícia, que estava de campana, abordou o táxi. Silva confessou o crime e entregou o comparsa Thiago Vieira de Sousa, de 22 anos, que também foi parado pela polícia quando chegava em casa no mesmo Santana preto para aguardar os R$ 500 mil que seriam pagos pela família.  Os dois já tinham prestado serviço no consultório da dentista. Ainda segundo a Secretaria, enquanto instalavam uma persiana, ficaram atento às conversas dela com a mãe e à rotina da vítima.  Com essas informações, planejaram a extorsão. Eles ligaram para a família e exigiram dinheiro. O juiz ficou assustado com os detalhes que os bandidos conheciam e avisou à polícia, que armou o flagrante.  Na delegacia, as vítimas confirmaram a extorsão e reconheceram a dupla. O caso foi registrado no 13º Distrito Policial da Casa verde. Os suspeitos não tinham passagem pela polícia.

Tudo o que sabemos sobre:
extorsãoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.