Instalação de faixa para motos traz lentidão à 23 de Maio

A lentidão já ultrapassa o trecho entre as avenidas Prestes Maia, Tiradentes e Santos Dumont

Solange Spigliatti, estadao.com.br

21 de janeiro de 2008 | 11h09

O corredor composto pelas avenidas 23 de maio, Rubem Berta e Moreira Guimarães já estava congestionado, no sentido Aeroporto, por volta das 9h30, por conta da montagem dos cones para a formação da faixa exclusiva dos motociclistas, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A utilização da faixa exclusiva para motos vai ser liberada às 10 horas, segundo informações da CET. A lentidão chegava a quase cinco quilômetros, atingindo também o corredor formado pelas avenidas Prestes Maia, Tiradentes e Santos Dumont, deixando outros quatro quilômetros de vias com trânsito carregado. Ao todo, o motorista enfrentava um congestionamento de nove quilômetros para chegar à região do Aeroporto, na zona sul da capital. Um acidente, no outro sentido do corredor, também causava lentidão na região da avenida Rubem Berta, próximo à rua 11 de Junho. Uma motocicleta colidiu com um veículo de passeio, deixando quatro pessoas feridas. Os veículos ocupavam a faixa da esquerda da pista expressa. Faixa exclusiva Durante esta semana, a CET  vai testar uma faixa exclusiva para motocicletas na Avenida 23 de Maio, na região central da cidade. De acordo com a CET, a partir das 10 horas desta segunda-feira, 21, serão colocados cones nas pistas da esquerda, junto ao canteiro central, de modo a reservar o espaço para os motoqueiros, em um dos principais corredores de trânsito de São Paulo.  Os testes acontecem até sexta-feira, 25, e têm como objetivo, segundo a companhia, avaliar o comportamento dos motociclistas em uma via exclusiva com velocidade permitida de até 80 km/h. A CET vai instalar um posto avançado na Rua Estela, junto ao viaduto Tutóia, para a observação, fiscalização e orientação dos condutores durante os cinco dias de testes da faixa experimental.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.