Keiny Andrade/AE-18/2/2010
Keiny Andrade/AE-18/2/2010

Inspeção veicular deve ampliar horário

Início da fiscalização por radares deve causar corrida pelo serviço, diz Controlar; cerca de 1,4 milhão de veículos ainda não fizeram teste

Renato Machado, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2010 | 00h00

A empresa responsável pela inspeção veicular ambiental na cidade de São Paulo espera uma onda de motoristas "retardatários" nos próximos dias. O principal motivo é a fiscalização da regra por 177 radares instalados na cidade, o que deve começar até o fim deste mês. Segundo a Controlar, cerca de 1,4 milhão de veículos ainda precisam passar pelo teste. Por isso, a concessionária diz que poderá ampliar os horários de atendimento.

Como o Estado antecipou, a Prefeitura publicou na edição de ontem do Diário Oficial da Cidade um decreto estabelecendo os "procedimentos para a fiscalização eletrônica e aplicação da penalidade de multa" pela não realização da inspeção veicular. A próxima etapa é a elaboração de portaria das Secretarias de Transportes e do Verde e do Meio Ambiente, o que está em fase final. O valor da multa é de R$ 550.

"Estamos esperando um grande aumento, porque muitas pessoas que não tinham feito a inspeção ou estavam deixando para a última hora agora vão correr para evitar as multas", diz o diretor-presidente da Controlar, Harold Peter Zwetkoff.

Os veículos devem passar pela inspeção em meses determinados, segundo o final da placa. Até agora, todos os com final de 1 a 8 que não passaram pelo processo estão sujeitos a multa. Atualmente, elas são aplicadas somente durante blitze, que neste ano flagraram 440 veículos nessa situação. Além disso, a data final para regularização é 31 de janeiro de 2011. Do contrário, o licenciamento do veículo é bloqueado.

"Muitos motoristas fizeram o licenciamento antecipado e, por isso, acharam que não precisavam da inspeção. Vão descobrir isso em cima da hora e por isso a procura vai aumentar ainda mais", completa Zwetkoff.

Para evitar que motoristas lotem os 16 centros de inspeção nos próximos meses e que falte horário para agendamento, a Controlar começou a convocar diretamente os donos de veículos que não fizeram o teste. Foram enviadas 280 mil cartas apenas para os proprietários de veículos com final de placa 2, 3 e 4.

A Controlar afirma que também pode aumentar os horários de inspeção para evitar problemas. Atualmente, são feitas 16 mil inspeções por dia - quantidade que pode ser aumentada para 30 mil, dependendo do cenário. No entanto, a empresa admite que muitos motoristas podem não conseguir agendamento no posto de inspeção preferido e em determinados horários.

Decreto. As regras publicadas ontem a respeito da fiscalização eletrônica preveem que as infrações registradas pelos radares serão enviadas para a casa dos proprietários dos veículos. Esses terão 30 dias para o pagamento da multa e também para apresentar defesa - que terá efeito suspensivo da cobrança da multa. A regra vai ser fiscalizada por 177 radares da cidade que têm o sistema de Leitura de Placas Automáticas (LAP) - os mesmo que fiscalizam o rodízio. Os motoristas podem receber uma multa por dia e um total de quatro por mês.

A proximidade do início da autuação está preocupando os motoristas. O comerciante Domingos Sérgio Formagio, de 50 anos, é um dos que podem ser afetados, apesar de ter tentado cumprir a sua obrigação. Ele conta ter levado sua Blazer duas vezes para fazer a inspeção, mas o veículo foi reprovado no teste ambiental, sempre com explicações diferentes dos técnicos.

"Na primeira, o filtro de ar e o óleo estavam vencidos. Troquei os dois e fiz um teste na oficina, mas fui reprovado de novo no centro de inspeção", diz. Ele agora vai tentar trocar de centro de inspeção para ver se o resultado muda, já que não faz ideia do que precisa fazer para regularizar o veículo. "Só não posso levar multa", afirma.

OBRIGATÓRIO

Placas

A inspeção veicular deveria ter sido feita por todos os veículos registrados na capital paulista com placas com fim de 1 a 8.

Multa

Os veículos que não passaram pelo processo e que circulam pela cidade estão sujeitos à

multa de R$ 550

Atraso

Os atrasados ainda podem fazer a inspeção veicular, mesmo fora do prazo. Para isso, precisam agendar horário no site www.controlar.com.br e pagar uma taxa de R$ 56,44

Licenciamento

A data-limite para que a inspeção seja feita é 31 de janeiro do próximo ano. Após essa data, o licenciamento do veículo será bloqueado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.