Inocência perdida

Especialista

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

03 Março 2012 | 03h05

As eleições de domingo na Rússia vão seguir as regras do UFC: só não vale dedo no olho, golpe baixo e puxão de cabelo! Não à toa, Vladimir Putin é favorito.

Filosofia de vida

O ministro Celso Amorim recorreu àquela sua velha máxima para se posicionar sobre a tal Comissão da Verdade: "Em briga de Jacu, Inhambu não entra!" Será?

Bando de mentirosos

Uma coisa Marcelo Crivella não precisará aprender no Ministério da Pesca: todo político sabe muito bem o que é "conversa de pescador".

Fogo de palha

A base aliada do governo está rebelada. O ideal seria que a presidente Dilma tivesse um Ministério da Pesca para cada partido coligado, mas também não é nada que duas mariolas, uma paçoca e três bolas de gude não resolvam.

Contrapeso

O PDT já negocia aliança com o PSDB de São Paulo. Isso quer dizer o seguinte: Geraldo Alckmin vai ter de arrumar emprego para o ex-ministro Carlos Lupi.

Viva a frente fria!

Anime-se: com um pouco de sorte, vai dar pra curtir uma chuvinha no fim de semana, né?

Preconceito bobo

Rubinho Barrichello precisou usar todo seu charme em casa para dobrar a resistência da patroa com os chamados circuitos ovais.

A novíssima classe média brasileira não conseguia esconder sua apreensão e nervosismo ontem de manhã no saguão de Congonhas. Da primeira pane no check-in de aeroporto a gente nunca esquece!

Precisa achar a fila certa, esperar, esperar, esperar, correr para o portão 8, voltar para o 13, dar uma olhada no painel de chegadas e partidas, atenção nos alto-falantes para novo reposicionamento de aeronaves, "cadê as crianças?", melhor dar mais uma conferida no painel eletrônico, no portão 2, corre...

O que deixa o passageiro de primeira viagem ainda mais em pânico com a perspectiva de perder o voo é a calma daqueles caras de terno, pernas cruzadas na sala de embarque, lendo o caderno de Economia dos jornais, nem aí para a confusão em volta.

É gente com milhagem suficiente para ostentar tranquilidade diante da multidão assustada com a possibilidade de não conseguir voltar pra casa ou sair de férias, dependendo de quem parte e quem fica.

Isso passa! Com o tempo, todo mundo fica meio blasé com o caos aparente. Se ainda não é o seu caso, finja naturalidade. Pega superbem!

Aeroporto, definitivamente, não é para amadores!

Meio murcho

Entreouvido dia desses numa rodinha de louras da Savassi: "Não sei se foi o Big Brother que piorou ou eu que melhorei, mas ultimamente nem o Pedro Bial me atrai no programa!"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.