Início de madrugada com chuva fraca e problemas em semáforos na capital

Pelo menos 38 pontos de alagamento foram registrados durante a noite de 5ª feira

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

20 de janeiro de 2012 | 01h08

SÃO PAULO - Pelo menos 21 semáforos, do montante monitorado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), ainda apresentavam problemas no início da madrugada desta sexta-feira, 20, na capital paulista. Eram oito embandeirados (no amarelo piscante) e 13 desligados, em razão da falta de energia; tudo causado pela forte chuva que atingiu a cidade durante a noite de quinta-feira, 19.

 

Entre as vias em que era registrado equipamento com problema estão: avenidas Senador Teotônio Vilela e Interlagos, Rua Domingos de Morais (zona sul), Avenida Itaquera e Radial Leste (zona leste), Estrada do M' Boi Mirim e avenidas Sadamu Inoue e Paulo Guilguer Reimberg (zona sul), ruas Cardeal Arcoverde e Henrique Schaumann (zona oeste).

 

À 0h45 não havia registro de pontos de alagamentos intransitáveis. Os nove pontos de alagamento ainda ativos eram todos transitáveis. As regiões leste e sudeste, às 23 horas de quinta-feira, foram as últimas saírem do estado de atenção. Toda capital, às 20 horas, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), foi tomada por uma chuva de intensidade com potencial de alagamento. Entre às 21h30 e 22h30, foi registrado o transbordamento dos córregos do Ipiranga (zona sul) e Ribeirão dos Meninos (no limite com São Caetano do Sul).

 

A capital paulista registrou 38 pontos de alagamento durante a noite e diversas quedas de árvore. Já no final da noite, a chuva começou a perder intensidade, como precipitações moderadas em praticamente toda a zona leste e toda a zona sul, entre os bairros de Vila Mariana e Ipiranga. Nas demais regiões da capital, a chuva já era considerada fraca.

 

Na Grande São Paulo, chovia moderadamente entre Santo André, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Suzano e Mogi das Cruzes. Segundo os meteorologistas do CGE, as chuvas continuam se deslocando para os municípios do ABC, diminuindo de intensidade gradualmente. Entretanto, não descarta-se a possibilidade de mais chuva no decorrer de toda a madrugada.

 

A instabilidade atmosférica continua nos próximos dias em função da permanência da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) sobre o Estado. As chuvas mais fortes continuam se concentrando entre a tarde e a noite na forma de pancadas, alternadas com períodos de melhoria. As temperaturas se elevam um pouco mais nos próximos dias e a máxima ultrapassa os 28ºC no final de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.