Iniciada em 2007, primeira etapa já consumiu R$ 76 mi

As obras de revitalização do Largo da Batata são prometidas desde 2001, quando a Prefeitura realizou um concurso público para selecionar o projeto para a área. As intervenções começaram de verdade só em agosto de 2007 e já custaram R$ 76 milhões aos cofres municipais, mas até agora várias delas não foram concluídas. Um exemplo é a ciclovia da Avenida Brigadeiro Faria Lima, que passa pelo canteiro central da via. Perto do Largo da Batata, a ciclovia é interrompida bruscamente, acabando em um monte de terra vermelha.

Rodrigo Burgarelli e Vitor Hugo Brandalise, O Estado de S.Paulo

26 de maio de 2011 | 00h00

Além disso, várias mudas plantadas após as obras não vingaram e não houve replantio - o resultado é que os canteiros estão vazios, à espera de novas mudas. Segundo a Prefeitura, a demora na conclusão da primeira etapa aconteceu por causa de problemas nas desapropriações. Segundo a administração municipal, todas as intervenções que faltam serão concluídas na segunda fase da obra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.