Infraero, DTP e Metrô dizem fazer ações constantes

A Infraero informou que faz reuniões periódicas com o Departamento de Transportes Públicos (DTP) - órgão que fiscaliza os táxis na cidade - para coibir a ação dos clandestinos.

Fabiano Nunes, O Estado de S.Paulo

14 Maio 2011 | 00h00

Além disso, anúncios visuais e sonoros na área de restituição de bagagens informam aos passageiros onde ficam estacionados os taxistas credenciados.

Em 2010, segundo o DTP, dos 114 mil táxis fiscalizados, foram apreendidos 669 veículos. Até fevereiro deste ano, foram apreendidos 48 táxis clandestinos. Segundo o órgão vinculado à Secretaria Municipal de Transportes, a principal ação dos agentes é coibir que "arrastadores" desloquem usuários para veículos não credenciados e observar veículos particulares que oferecem serviço remunerado de transporte. O Metrô informou que mantém equipes de segurança em sua área na Rodoviária do Tietê executando ações nos acessos. A Socicam, que administra o terminal, não respondeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.