Incêndio destrói mansão no Morumbi, em SP

Moradores reclamam de dificuldades no chamado e ação lenta de bombeiros; capitão diz que socorro chegou em 10 minutos

Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

03 de julho de 2010 | 00h00

Um pequeno incêndio que se iniciou ontem à tarde em uma casa no Morumbi, na zona sul de São Paulo, tomou proporções bem maiores e acabou destruindo grande parte do imóvel. Apesar do estrago, não houve feridos.

O fogo começou por volta das 13h30, do lado de fora do telhado de madeira - há suspeita de que tenha sido causado por um balão. Segundo a proprietária, Regina Rocha de Cunto, amigos e vizinhos ficaram quase 20 minutos ligando para os bombeiros até conseguir completar a chamada.

O primeiro caminhão, no entanto, teria chegado 1 hora depois, mas a água logo acabou. "Até outro caminhão chegar, foi mais uma hora", diz Regina. O fogo só foi controlado por volta das 18h. "Tentamos diminuir o incêndio com baldes, extintores e mangueiras, mas não conseguimos. Vi toda minha casa pegar fogo graças à ineficiência dos bombeiros", lamenta.

De acordo com o capitão Rodrigo de Lima Dib, comandante da operação, a história é outra. "Registramos uma chamada às 14h52. Às 15h02, a primeira viatura chegou. Quando a água acabou, outra chegou dois minutos depois." Ainda assim, os bombeiros prometem analisar o registro telefônico para verificar se houve problemas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.