PAOLO DAVID
PAOLO DAVID

Incêndio destrói estação histórica de Jundiaí

Imóvel pertence ao Dnit, vinculado ao Ministério dos Transportes

Ivan Marcos Machado, O Estado de S.Paulo

10 Julho 2018 | 11h23
Atualizado 10 Julho 2018 | 18h52

A antiga estação de trens da Rua Doutor Torres Neves, no centro de Jundiaí, foi destruída por um incêndio na tarde dessa segunda-feira, 9. O fogo consumiu o madeiramento do telhado, janelas e parte de uma parede, que cedeu. A Guarda Municipal de Jundiaí afirma que, logo ao visualizar a fumaça através do monitoramento por câmeras, acionou o Corpo de Bombeiros.

A Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Cultura (UGC), afirma que o imóvel pertence ao Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), órgão responsável pela conservação do local e vinculado ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. A reportagem contatou o órgão e aguarda retorno sobre a situação do edifício.

+++ Incêndio atinge Centro de Pesquisas da Petrobrás na zona norte do Rio

A estação foi inaugurada em 1868 para atender a Estrada de Ferro Santos a Jundiaí, mas foi desativada após a construção de um novo terminal a 800 metros de distância do local, cuja construção foi iniciada em 1870.

+++ Quatro pessoas da mesma família morrem carbonizadas durante incêndio em favela de SP

A "Estaçãozinha", como era conhecida, atendia aos barões do café, fazendeiros e população que seguia do Centro de Jundiaí para o Interior do Estado ou Capital. 

Responsabilidade

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informou ao Estado que o imóvel da Estação não era mais de sua responsabilidade, tendo sido cedido para a Prefeitura local. Já o Departamento Jurídico da Prefeitura de Jundiaí, confrontado com essa informação, disse que não houve a formalização da cessão, como ocorreu com o Complexo Fepasa (onde ficavam oficinas e administração da ferrovia).

Em 2015 foi feita uma minuta de cessão, mas sem autorização formalizada pelo Governo Federal. "O processo teve seu último andamento em dezembro de 2016, sem resolução de mérito, tampouco publicação da cessão do prédio no Diário Oficial da União", respondeu a Prefeitura por meio de nota. A Prefeitura sustenta que o imóvel é da União e formalizou comunicado por escrito sobre o incêndio. 

Mais conteúdo sobre:
Jundiaí [SP] Ferrovia incêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.