Incêndio destrói depósito de colchões em Osasco

Fogo levou uma hora para ser controlado pelas viaturas do Corpo de Bombeiros; não há feridos no local

Daniella do Canto, do Jornal da Tarde,

07 de novembro de 2008 | 10h03

Um incêndio que começou por volta das 22h de quinta-feira destruiu o depósito da Chico Colchões em Osasco, na Grande São Paulo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo demorou cerca de uma hora para ser controlado. Foram necessárias 17 viaturas - de São Paulo, Barueri e Osasco - e 50 homens para conter as chamas. No galpão de 510 metros quadrados, além de colchões, estavam 11 kombis, duas motos e um caminhão. Os últimos dos 22 funcionários tinham deixado o local meia hora antes. Segundo um dos proprietários do depósito, Sólon Reis, o prejuízo ultrapassou os R$ 3 milhões, dos quais apenas R$ 300 mil serão cobertos pelo seguro. "Agora é lutar e vencer de novo. E chorar", lamentou.Um vizinho da Chico Colchões - que fica na Rua Antônio José Nuchis, no Jardim Califórnia - contou ter ouvido uma conversa suspeita de um desconhecido ao telefone minutos antes do incêndio. O técnico de segurança do trabalho Sérgio Silva, de 41 anos, afirma que escutou um homem dizendo, com uma voz alterada, que "iria tacar fogo" e instantes mais tarde, garante ter visto uma pessoa pulando a laje do imóvel. "Mas não vi o rosto dela", explicou. Segundo Silva, de dois a três minutos depois houve o barulho de uma pequena explosão e começaram as primeiras labaredas. O técnico contou ainda que a vizinhança ajudou na retirada de vários botijões de gás de dentro do depósito antes da chegada dos bombeiros.Reis não acredita na hipótese de incêndio criminoso e afirma que não vinha sofrendo ameaças. Conforme ele, o incêndio pode ter sido causado por problemas na fiação elétrica do imóvel. O capitão do Corpo de Bombeiros de Osasco, Kléber Castro, explicou que ainda não é possível identificar o que causou o fogo. Ele disse desconhecer as afirmações do vizinho do depósito e apontou como maior dificuldade para o combate do fogo a queda do telhado do imóvel. "É uma estrutura metálica com telhas de metal também. Então imagine ficar caminhando sobre isso", exemplificou.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndioosasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.