Corpo de Bombeiros /divulgação
Corpo de Bombeiros /divulgação

Incêndio destrói 140 hectares de reserva florestal em Mairinque

Tempo seco e a baixa umidade do ar favoreceram as ocorrências de incêndio no interior paulista

José Maria Tomazela , O Estado de S.Paulo

10 Setembro 2018 | 14h25

SOROCABA - Um incêndio iniciado na tarde de domingo, 9, e só debelado na manhã desta segunda-feira, 10, destruiu 140 hectares de mata e reflorestamento, em Mairinque, interior de São Paulo. 

O fogo começou em área de matagal de uma chácara e avançou para uma fazenda, no bairro Catarina, divisa com o município de Itu. O incêndio atingiu talhões com pinus, eucalipto e mata nativa. A área atingida faz parte da reserva legal da propriedade. As chamas se aproximaram da sede da fazenda, chegando a queimar parcialmente uma capela.

O Corpo de Bombeiros utilizou um helicóptero para combater as labaredas, retirando a água de um açude da própria fazenda. No início da noite, as chamas foram controladas, mas alguns focos voltaram a surgir na manhã desta segunda. Além dos bombeiros, funcionários da propriedade trabalharam para apagar o fogo. As causas do incêndio serão apuradas.

Em Sertãozinho, um incêndio que durou três dias destruiu 160 hectares de reserva ambiental do Instituto de Zootecnia, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado. O fogo começou à margem da rodovia Carlos Tonani (SP-333) e avançou para a área do instituto. A fumaça chegou a dificultar o tráfego na rodovia. As chamas só foram debeladas na tarde deste domingo, 9. 

A unidade abriga o Centro de Pesquisa de Bovinos de Corte, que atua em melhoramento genético de gado nelore. Funcionários removeram parte do rebanho, de 300 animais, para evitar que ficassem sob risco de morte pelo fogo. Na manhã desta segunda-feira, 10, ainda havia fumaça na área queimada. Bombeiros faziam o rescaldo do incêndio.

UMIDADE - O tempo seco e a baixa umidade do ar favorecem as ocorrências de incêndio no interior paulista, segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. Na região norte e nordeste do Estado, várias cidades estavam em estado de alerta, no início da tarde desta segunda, com índice de umidade do ar entre 12 e 20%. Em São José do Rio Preto, o índice era de 14%; em Barretos chegava a 17% e em Araçatuba, 19%, conforme o Climatempo.

Somente neste fim de semana - sábado e domingo - satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registraram 101 focos de incêndios no Estado de São Paulo. Desde o início deste ano, até a noite de domingo, houve 2.612 queimadas, 19% a mais que no mesmo período do ano passado. O mês de julho foi o mais crítico, com 1.072 focos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.