Incêndio atinge prédio comercial e deixa dois feridos em SP

Primeira informação dizia que avião teria caído sobre prédio, o que foi constatado ter sido uma confusão

da Redação, estadao.com.br

20 de maio de 2008 | 17h19

Um incêndio de grandes proporções atingiu nesta terça-feira, 20, um prédio comercial na esquina da Rua Araguari com a Avenida Santo Amaro, no Campo Belo, zona sul de São Paulo. Primeiras informações davam conta de que não havia feridos, nem o que teria iniciado as chamas no local, onde funcionaria uma fábrica de colchões. Depois, porém, foi confirmado que duas pessoas ficaram feridas por causa das chamas.   Veja também: Incêndio em SP é confundido com queda de avião A primeira informação a ser divulgada pela GloboNews era de que um avião teria caído em um prédio comercial, na zona sul de São Paulo. A Empresa de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) confirmou, no fim desta tarde o incêndio, no entanto, refutou a possibilidae de ter acontecido um acidente aéreo. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o local não é rota de aviões. A Pantanal, por meio de sua assessoria de imprensa, negou que algum avião da sua frota tenha caído ou sofrido qualquer tipo de acidente. Foto: Jaime Paris/Fotorepórter/AE Geraldo de Carvalho Júnior, de 60 anos, e Rosana Cristina de Carvalho, de 57 anos, foram levados ao Hospital Jaraguá, em Moema. Eles tiveram queimaduras de nível moderado e estão conscientes, segundo informações da assessoria de imprensa do hospital.  De acordo com o Centro de Operações do Corpo de Bombeiros de São Paulo, Carvalho Júnior teve queimaduras no couro cabeludo, rosto e braço. Rosana, nas mãos, antebraço e costas. Os dois foram levados ao hospital por ambulâncias de resgate. O incêndio começou às 17 horas e causou explosões no prédio de dois andares. O Corpo de Bombeiros enviou 22 viaturas para o local. Por volta das 20 horas, dez carros faziam o rescaldo do local, para resfriar as paredes, já que o fogo foi extinto. Depois dessa etapa, bombeiros e peritos passam a investigar as causas do acidente. Interdição A Avenida Santo Amaro foi totalmente interditada às 17h32, no trecho entre as Ruas Gomes de Carvalho e Doutor Cardoso de Melo. Agora, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) liberou o bloqueio no sentido bairro da via. Com isso, o congestionamento na via foi grande, principalmente no corredor de ônibus. Alguns passageiros desceram dos coletivos e seguiram a pé. Foto: André Lessa/AE No sentido centro, para não prejudicar ainda mais o motorista, foi montado um desvio. A alternativa é acessar a Rua João Castaldi, seguir pela Inhambú e pegar a Avenida Rouxinol para retornar a Santo Amaro. Texto ampliado às 20h50

Tudo o que sabemos sobre:
Infraeroincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.