Google Street View
Google Street View

Incêndio destrói depósito das Casas André Luiz na zona leste de São Paulo

Chamas atingiram o Mercatudo, bazar beneficente da instituição filantrópica localizado em frente ao Hospital Santa Marcelina; paralisação da unidade pode gerar um prejuízo de R$ 1 milhão por mês, segundo porta-voz da unidade

Bianca Gomes, Pedro Prata e Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2019 | 03h52
Atualizado 18 de junho de 2019 | 15h48

SÃO PAULO - Um incêndio de grandes proporções atingiu na madrugada desta terça-feira, 18, um depósito da instituição filantrópica Casas André Luiz, localizado no bairro Itaim Paulista, zona leste de São Paulo

Segundo o Corpo de Bombeiros, o primeiro chamado foi feito às 02h11. Vinte e duas viaturas e 64 bombeiros foram ao local para combater o fogo. Não houve vítimas.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego, a Avenida Marechal Tito, via onde se localiza o depósito, foi ocupada totalmente. O Hospital Geral Santa Marcelina está localizado em frente ao local do fogo.

 

O incêndio atingiu o Mercatudo das Casas André Luiz, instituição filantrópica voltada ao atendimento de pessoas com deficiência intelectual. Uma das principais fontes de renda da instituição, o Mercatudo funciona como um bazar beneficente. A partir de doações de pessoas físicas e jurídicas, os produtos são reformados e vendidos a preços acessíveis. A unidade do Itaim Paulista foi inaugurada em setembro de 2001. O fogo foi extinto e cerca de 17 viaturas permanecem no local para o trabalho de rescaldo.

As Casas André Luiz alugam dois terrenos na Avenida Marechal Tito e, a situação do terreno da frente, onde ficava o galpão estava com licença parcial.

Em nota, a Subprefeitura Itaim Paulista informou que o prédio estava em processo de regularização, com licença condicionada (emitida parcialmente). O responsável técnico da entidade estava realizando o processo de emissão de licença definitiva, incluindo Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

Paralisação da unidade pode gerar um prejuízo de R$ 1 milhão por mês

O gerente de logística do Mercatudo das Casas André Luiz, Rubens Santos de Oliveira, afirmou que ainda não é possível quantificar o prejuízo após o incêndio que tomou conta do depósito na madrugada desta terça-feira.

Segundo Oliveira, a paralisação da unidade, considerada uma das maiores das 11 unidades da instituição, pode ter um prejuízo de R$ 1 milhão por mês.

"O incêndio foi nas áreas de recuperação de produtos. Nós tínhamos todo o nosso estoque. Toda a nossa retirada de ontem (segunda-feira), cerca de oito caminhões de objetos doados, pegou fogo", disse Oliveira.

De acordo com Oliveira, nessa primeira etapa, a instituição está aguardando a perícia para liberar a loja e as residências do entorno da unidade.

"Neste primeiro momento estamos preocupados com as residências do entorno. São três casas que foram mais atingidas. Uma mais crítica, e as outras duas com menores consequências. Entramos em contato com as famílias e estamos aguardando a perícia para a liberação dos imóveis. Nós também estamos aguardando a liberação da loja que não teve tanto impacto com o incêndio. ", explicou.

Segundo Oliveira, a operação de retirada de doações continua normal. Interessados em colaborar com as Casas André Luiz podem ligar o número 2459-7000.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Casas André Luizincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.