Incêndio atinge bar onde Rota matou seis

Em 28 de maio, uma operação das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) no lava-rápido e no estacionamento do bar Barracuda terminou com seis mortos. Na noite de anteontem - justamente nesta semana em que PMs viraram alvo de criminosos -, o local onde fica o estoque do bar pegou fogo. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e funcionários do casa noturna, tudo foi provocado por um curto-circuito.

O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2012 | 03h02

No início da tarde de ontem, os funcionários já trabalhavam no local. Um deles fez questão de dizer que não havia qualquer relação entre a ação da Rota e o fogo no estoque. "Não teve represália nenhuma. O que houve foi um curto-circuito logo que abrimos a casa. Uma funcionária acendeu as luzes e ouviu o estouro no estoque", disse o segurança Maurício Torres, de 36 anos.

Na ação da Rota, em maio, um dos criminosos foi levado do local até a Rodovia Ayrton Senna, onde foi executado por três policiais. Segundo eles, os bandidos faziam parte do Primeiro Comando da Capital (PCC) e planejavam resgatar um detento no Centro de Detenção Provisória (CDP) do Belém, zona leste./W.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.