Império da Casa Verde mostra as suas garras

Tigre gigante é destaque da escola, que vai falar sobre festas, entre elas a de seus 15 anos

Marici Capitelli, Jornal da Tarde

20 Fevereiro 2009 | 06h14

Com um gigantesco último carro, a Império de Casa Verde quer causar impacto no Anhembi. A alegoria da escola, que vai encerrar o desfile do Grupo Especial do carnaval paulistano, que começa hoje, terá 60 metros de comprimento e 12 de altura e representará o tigre, seu símbolo. O animal irá rugir e fará 70 movimentos diferentes. Para isso, foram usados trens de pouso em sua construção.  Veja também: Galeria - Fotos com a preparação no Anhembi Galeria - Fotos com a preparação na Sapucaí  TV Estadão - Escolas se preparam para entrar na avenida  Blog: dicas para quem quer curtir e para quem quer fugir da foliaEspecial: mapa das escolas e os sambas do Rio e de SP     Pelo próprio tamanho e característica, a alegoria não terá muita iluminação. Outros detalhes estão sendo mantidos como segredo de estado na escola. "Por enquanto, algumas coisas ainda são surpresas, mas temos a certeza de que essa alegoria fará toda a diferença. Nunca se viu nada igual não só pelo tamanho mas pela representação", afirma o diretor de arte da escola, Troy Orh. Apesar da confiança de Orh, a Vai-Vai, no entanto, promete levar um carro alegórico com mais de cem metros de comprimento. O carro da fera terá como tema um baile de debutantes. Na verdade, será a representação da festa de 15 anos da escola. Em meio às surpresas da alegoria, jovens representando velas farão uma coreografia em cima de um grande bolo. O aniversário da agremiação se encaixa no enredo sobre os feriados e comemorações no País. Neste ano, a Império priorizou o acabamento das alegorias e os movimentos nos carros alegóricos. Os apaixonados por bichos de pelúcia, por exemplo, vão se extasiar com ursos brancos de 9 metros de altura confeccionados nesse material. Eles simbolizam as festas familiares. O abre-alas fará referências à Páscoa, com uma fábrica de chocolate e coelhos, além da festa do Domingo de Ramos. Nesta alegoria, 5 mil flores artificiais completam a decoração. "Esse carro terá uma integração muito grande com o público", avalia Orh. Os feriados nacionais, como a Independência, o Dia do Soldado e o da Bandeira serão lembrados por meio de um carro representando o civismo, que será repleto de bandeiras do Brasil. Uma ala feminina virá homenageando o 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Sem polêmica Além da Páscoa, outros feriados religiosos serão lembrados. Um dos carros mais trabalhados é o do Natal, com imensas guirlandas e renas puxando trenós.  Embora fale de datas como a festa de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, a Império da Casa Verde decidiu não incluir imagens de santos e de Jesus Cristo no desfile. "Não quisemos criar polêmica em torno da religião. O nosso carnaval já está bastante diferente", garante Troy Orh.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.