Impasse com peruano que ameaçava matar família dura 20h

Homem chegou a atirar contra sua esposa, que está grávida de dois meses; ela passa bem

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

21 de maio de 2008 | 09h22

Já dura 20 horas o impasse envolvendo um peruano que desde o início da tarde desta terça-feira, 20, ameaçava matar a família, na zona norte de São Paulo. De acordo com o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), o caso teve início, por volta das 13 horas de terça, no apartamento de um dos prédios do Projeto Cingapura, localizado na Rua Giuseppe Marino. Armado com um revólver, o peruano César Anchante, de 37 anos, chegou a atirar contra sua mulher, que está grávida de dois meses. Ferida na perna, ela foi levada por vizinhos para o Pronto Socorro de Vila Maria. O estado de saúde da mulher e do filho que ela espera é bom. O caso teria começado porque o peruano, que se submeteu a uma vasectomia, achou que teria sido traído pela mulher. Soldados do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate) da Polícia Militar continuam no local tentando negociar a rendição do peruano, mesmo ele já tendo libertado os reféns.  Paulo R. Zulino

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.