Imigrantes ganha mais 2 faixas na volta para SP

Obra inaugurada às vésperas do feriado fica entre interligação e Rodoanel

Caio do Valle, O Estado de S.Paulo

28 Maio 2013 | 02h03

Às vésperas do feriado de Corpus Christi, o governo do Estado inaugurou ontem duas faixas de rolamento em um trecho de 13,5 quilômetros na Rodovia dos Imigrantes, sentido capital. Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), a obra tem "prazo de validade" de dez anos. É por esse tempo que o acréscimo dessa área de asfalto deve garantir "bons níveis de fluidez".

A gestão Geraldo Alckmin (PSDB) informou que, com a quinta e a sexta faixas de rolamento da rodovia, instaladas entre o km 39,7 e o km 26,2, a capacidade de tráfego naquela parte da pista será ampliada em 50% - anteriormente, o trecho tinha quatro faixas. Com isso, a promessa é de que o tempo de viagem entre o litoral e a Grande São Paulo seja "reduzido em 15 minutos nos dias de tráfego intenso".

Mas para Horácio Augusto Figueira, mestre em Transportes pela Universidade de São Paulo (USP), o investimento teria sido mais acertado se o governo tivesse reservado uma das novas faixas exclusivamente para ônibus de qualquer tipo. A obra custou R$ 33,8 milhões.

"Mais uma vez, estamos criando a ilusão de que existe uma certa 'imobilidade' do transporte individual e de que ela precisa ser vencida com mais faixas. O governo deveria dar prioridade ao transporte coletivo", afirmou Figueira.

Para ele, o investimento é muito grande para um número relativamente limitado de pessoas beneficiadas. A Artesp informa que 4 mil automóveis a mais poderão trafegar por ali a cada hora. "Em termos de pessoas, é pouca gente por hora se compararmos a um corredor de ônibus, por exemplo."

Ainda segundo Figueira, é preciso superar a visão "rodoviarista" de desenvolvimento. "Estamos incentivando mais o uso de automóveis. Se pelo menos tivessem reservado uma faixa para os ônibus, já seria um sinal de que há alguma preocupação com o transporte coletivo."

Pioneiro. Na manhã de ontem, durante o lançamento das faixas em São Bernardo, Alckmin enalteceu a obra, dizendo que a Imigrantes é a primeira rodovia do Brasil a receber a sexta faixa. "(As faixas ficam) entre a intersecção na descida para a Baixada e o Rodoanel. Vai melhorar muito a logística."

O governador também disse que a obra, que começou em maio. foi feita antes do prazo - a sexta faixa era prevista só para 2017. Pelo trecho, circulam por dia, em média, 32,5 mil veículos. Cada faixa tem 3,6 metros de largura, informou a Artesp.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.