Imigrantes árabes abriram primeiras lojas no século 19

A primeira loja aberta na Rua 25 de março data da segunda metade do século 19, mais precisamente em 1887. Ela pertencia ao imigrante libanês Benjamin Jafet, que abriu caminho para os negócios de outras famílias de imigrantes - árabes lideraram o comércio na região por décadas.

O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2011 | 03h04

No século passado, nos anos 1980, os árabes ganharam companhia de gregos e portugueses. Nos anos 1990, coreanos e chineses também se estabeleceram na área. Ao longo dessas décadas, a rua, que já teve vocação têxtil, consolidou-se como um dos principais centros do comércio popular da capital paulista, com preços acessíveis.

A fama de "barateira" começou na década de 1960, segundo o site guiada25.com.br. Os comerciantes sofriam com as fortes enchentes e, como haviam perdido muitas mercadorias e precisavam reforçar o orçamento para recomeçar, tudo o que sobrava era vendido a preços muito atrativos. Os fregueses passaram a comprar muito para revender em outras partes do País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.