Ilhabela quer limitar acesso a praia

Fundação Florestal defende restrição para a Castelhanos, muito procurada por turistas; controle será feito por empresa terceirizada

Reginaldo Pupo, especial para O Estado de S.Paulo,

09 Novembro 2013 | 02h07

ILHABELA - A Fundação Florestal (FF) limitará o acesso de veículos à Praia de Castelhanos, uma das mais procuradas por turistas que visitam Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, inclusive pelos que chegam de transatlântico. A medida já provoca polêmica entre moradores e turistas, que temem não poder aproveitar a praia em caso de lotação.

Nos fins de semana, a praia - cujo acesso é feito por meio de uma estrada de terra de 26km que passa no interior do Parque Estadual de Ilhabela - tem grande quantidade de carros, motos e jipes, que fazem passeios com turistas.

A limitação fará parte de uma nova portaria normativa da FF, que trata das regras para o tráfego de veículos na Estrada dos Castelhanos, trecho interno do parque. De acordo com o órgão, a nova operação da estrada visa a garantir a segurança dos usuários, além de minimizar os impactos ambientais no trecho. "A portaria também deverá contribuir para minimizar os problemas constatados na Praia dos Castelhanos", reforça a FF. A medida será definitiva.

O órgão não informou, no entanto, a quantidade de veículos que será permitida, nem quais serão os horários de funcionamento do local. "Estamos em fase final de estabelecimento dessa quantidade, que será baseada na capacidade de suporte da estrada, bem como no número de vagas do estacionamento a ser implementado e que será divulgado na nova portaria", informou a Fundação Florestal, por meio de nota.

O controle será feito por empresa terceirizada, mas as regras de uso continuarão sob responsabilidade do órgão.

Infração ambiental. De acordo com informações da Fundação Florestal, o descumprimento das normas das Unidades de Conservação caracteriza infração ambiental.

No caso dos jipeiros, a sanção aos infratores poderá chegar ao descredenciamento das empresas. Além disso, os motoristas terão de responder nas esferas penal e civil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.