'Igreja deve acolher jovem', diz arcebispo de BH

O arcebispo de Belo Horizonte, d. Walmor Oliveira de Azevedo, afirmou ao Estado que a Semana Missionária, a ser realizada por dioceses brasileiras, de hoje até o dia 21, em preparação para a Jornada Mundial da Juventude, na próxima semana, no Rio, poderá contribuir para o atual momento que vive o Brasil, quando a população resolveu sair às ruas para reivindicar maior participação nas decisões importantes.

José Maria Mayrink, O Estado de S.Paulo

16 Julho 2013 | 02h06

"A orientação da Igreja é para abrir as portas das nossas comunidades de fé, das nossas instituições, e acolher o jovem. Exercer a cidadania é um compromisso cristão. O jovem não pode limitar-se às suas necessidades mais imediatas, ao consumismo, fechar-se em si mesmo", disse o arcebispo.

D. Walmor acrescentou que, mesmo aqueles que estão em situação mais tranquila, aparentemente livres das turbulências, têm o dever de lutar pelos menos favorecidos e de engajar-se nas lutas pelos mais pobres.

A Semana Missionária de Belo Horizonte deve receber cerca de 5 mil jovens estrangeiros. As primeiras delegações chegaram na semana passada. Um grupo de 45 porto-riquenhos, um dos primeiros a desembarcar, está ajudando nas obras sociais mantidas pela Comunidade Villaregia. Outra comunidade católica, a Caminho Novo, já está com 250 peregrinos vindos de 12 países - Burkina Fasso, Cazaquistão, Coreia do Sul, Filipinas, Líbano, Canadá, Polônia, França, Alemanha, Colômbia, Bolívia e Bélgica.

Mais conteúdo sobre:
papa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.