Igreja de Batatais tira cupins de tela de Portinari

A tela A Sagrada Família, de Cândido Portinari (1951), avaliada em US$ 4,5 milhões, passou por processo de descupinização na Igreja Matriz do Senhor Jesus da Cana Verde, de Batatais, interior do Estado. Duas obras do artista local Mozart Pelá também foram recuperadas. Segundo a Secretaria Municipal de Turismo, os produtos aplicados não prejudicam as telas, que tiveram os beirais de madeira substituídos por peças de alumínio. O processo custou R$ 3,7 mil.

Brás Henrique / RIBEIRÃO PRETO, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2010 | 00h00

A Matriz de Batatais guarda o maior acervo sacro de Portinari do mundo e reabrirá hoje, depois de dois dias fechada para a retirada de quatro colônias de cupins. São 23 obras do pintor, avaliadas em US$ 30 milhões.  

 

Para proteger o acervo, a prefeitura também contratou uma empresa de segurança em caráter emergencial. A licitação deve ficar pronta em três meses. As medidas foram determinadas pela Justiça no mês passado. A recuperação total do acervo, com 37 obras, vai custar R$ 326,5 mil - R$ 34 mil da prefeitura e o restante da União, mas não há previsão para ser realizada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.