Idoso morre após ser deixado amarrado dentro de casa por assaltantes

Representante comercial de 79 anos foi encontrado morto na sua residência na região do Belém, na zona leste da cidade

Tiago Dantas, O Estado de S. Paulo

15 Janeiro 2013 | 10h55

SÃO PAULO - O representante comercial Aldo Borges, de 79 anos, foi encontrado morto dentro de casa na região do Belém, zona leste da capital, na tarde de segunda-feira, 14, após ser vítima de um assalto. A vítima estava amarrada, segundo a polícia. Um suspeito foi preso. 

Três homens abordaram Borges na hora em que ele saía de casa, de acordo com policiais do 12° DP (Pari), onde o caso está sendo investigado. Após amarrar o idoso e roubar seus pertences, os criminosos fugiram no carro da vítima, um Hyundai i30, deixando para trás um Chevrolet Monza. 

Colegas de trabalho do representante comercial estranharam sua ausência e ligaram para a família de Borges, que chamou a polícia. O idoso tinha problemas cardíacos, segundo a família, e teria passado mal durante o assalto.

Os policiais suspeitaram do Monza abandonado na rua onde o crime aconteceu. Por volta das 16h, um suspeito voltou para buscar o carro e foi detido. Embora negue a participação no crime, o homem estava usando um tênis e um relógio que foram reconhecidos por uma filha de Borges como sendo da vítima, segundo investigadores. 

Mais conteúdo sobre:
idoso, assaltantes, belém

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.