Idoso mais bonito é o 'Poitier da Penha'

Aos 70 anos, aposentado derrota cem participantes de concurso do Estado e é comparado a ator de Hollywood

VALÉRIA FRANÇA, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2012 | 03h02

Na Penha, bairro da zona leste de São Paulo, o aposentado Eliziário Roberto Lima, de 70 anos, já é comparado ao ator americano Sidney Poitier. Ele tem classe, porte físico atlético e está sempre em evidência. Já chegou até a desfilar para grifes de moda afro. Ontem, Lima foi eleito o mais belo idoso da capital. Concorreu com cem participantes, de 60 a 90 anos. Ganhou uma placa de acrílico. Não houve prêmio em dinheiro, o que não diminui a felicidade do vencedor.

"Quero dar o exemplo para as pessoas da minha idade. Tenho esse porte físico porque caminho e faço exercícios." Lima é agitado. Frequenta o programa da Universidade Aberta à Terceira Idade, na Universidade de São Paulo (USP). "E ainda faz aulas de dança", conta sua mulher, Maria Antônia Dart, de 55 anos. "Ele não é do tipo que coloca o chinelo e fica em casa esperando a vida passar. Adora participar de eventos e festas."

No fim de semana, não raro, organiza churrascos com a família e os amigos, no Parque do Carmo. "O parque é grande e dá para levar a churrasqueira", explica Lima. Quando está quente, vai ao complexo aquático do Sesc Itaquera. "Não é para nadar. É só para me divertir e encontrar os amigos."

Malhação. Durante a semana, o aposentado lidera um grupo de caminhada no Parque Tiquatira, na Penha. Participam 12 idosos. "É impressionante como essa atividade mudou a vida da maioria dos integrantes", afirma ele. "O exercício contínuo baixou os índices de colesterol, diabetes e até mesmo de pressão." Os benefícios vão além. "Nossas caminhadas fazem bem para a cabeça. Enquanto andamos, conversamos muito e o bate-papo vira uma terapia. Trocamos experiências, contamos problemas e até achamos soluções."

A festa em comemoração ao concurso, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde, acontece hoje, às 15 horas, no Centro de Referência do Idoso na Zona Leste. É um grande baile em homenagem ao Dia dos Pais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.