Idosa reage a assalto no interior de SP e recebe três tiros

Uma das balas ainda está alojada entre o pulmão e o coração dela, mas seu estado é considerado estável

Sandro Villar, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2008 | 19h09

Uma mulher de 60 anos reagiu a um assalto atirando em dois ladrões que invadiram na segunda-feira o seu sítio em General Salgado, noroeste paulista, a cerca de 550 quilômetros de São Paulo. Ela foi alvejada com três tiros. Seu estado é considerado estável, segundo o último boletim médico divulgado na tarde desta terça-feira, 26. Hilda Ferreira Galdini estava acompanhada do marido, Antônio Galdini, de 66 anos, quando os assaltantes chegaram. Ao abrir a porta da casa, Hilda atirou contra um dos bandidos, mas foi baleada no intestino, rim e tórax. Duas balas foram retiradas na Santa Casa de Votuporanga, para onde a mulher foi transferida. Uma bala está alojada entre o pulmão e o coração. Os ladrões roubaram R$ 16 mil e uma caminhonete. A polícia prendeu a dupla e encontrou o veículo em Jales, onde um dos ladrões está preso. O outro homem está preso em São José do Rio Preto. Ele é Claudinei Clementino Ferreira, de 46 anos, ligado ao PCC e conhecido pelos apelidos de "Soldado" e "Sadam". Ferreira cumpria pena no presídio Lavínia 3, de onde fugiu recentemente.

Tudo o que sabemos sobre:
General Osóriopolíciaroubo a casa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.