Google Street View
Google Street View

Idosa de 76 anos mata o marido de 80 a facadas em Várzea Paulista

Mulher teria ainda desferido uma marretada na cabeça da vítima; depois do crime, ela tentou cometer suicídio

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2017 | 17h23

SOROCABA - A idosa Estela Muller Silva, de 76 anos, foi presa em flagrante nesta terça-feira, 31, acusada de assassinar seu marido, Damião Cícero da Silva, de 80, com golpes de faca, em Várzea Paulista, no interior de São Paulo. A mulher teria, ainda, desferido uma marretada na cabeça do idoso. Depois do crime, ela tentou se matar usando a mesma faca. Em razão do ferimento, a mulher foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e transferida, sob escolta, para um hospital de Jundiaí. A motivação para o crime ainda será investigada.

+++ Para se vingar da família, homem de 28 anos mata cinco e se mata em Campinas

O homicídio aconteceu na residência do casal, na Rua Piauí, no bairro Vila Popular, próximo do Ginásio Municipal de Esportes. De acordo com a Polícia Civil, após cometer o crime, a idosa telefonou para um enteado, filho da vítima. Ele entrou em contato com a Polícia Militar. O idoso foi socorrido pelo serviço de resgate e levado a um hospital da cidade, mas já chegou sem vida. A mulher teve decretada a prisão em flagrante, mas entrou em estado de choque e não teve condições de prestar depoimento. 

+++ Brasil tem recorde de assassinatos, com 171 mortes por dia

De acordo com a delegada Maria Beatriz Cúrio de Carvalho, titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), a escolta vai acompanhar a recuperação da suspeita que, posteriormente, será encaminhada à Cadeia Feminina de Itupeva. O filho de Damião disse aos policiais militares que o casal estava junto havia 20 anos, mas que não tinha notícia de brigas ou desentendimento entre eles.

+++ Com sete casos por dia, latrocínios aumentam 58% no País em sete anos

Segundo o homem, sua madrasta contou que estava dormindo e acordou com a ideia de que deveria matar o marido. Damião foi atacado enquanto dormia. Até a tarde desta terça, a idosa não tinha advogado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.