Idosa dada como morta acorda no caixão

Uma mulher de 88 anos acordou dentro de um caixão em uma funerária de Ipatinga, no Vale do Aço mineiro, após ser dada como morta pelo Hospital Municipal da cidade. Maria das Dores da Conceição foi hospitalizada na terça-feira e, anteontem, considerada morta. Após o atestado de óbito, quando funcionários começavam a preparar seu corpo, ela se mexeu. Portadora de Alzheimer, hipertensão e doença vascular, a idosa foi levada ao hospital, ainda no caixão. A polícia vai apurar como ela recebeu atestado de óbito ainda viva.

, O Estado de S.Paulo

25 Dezembro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.