Identificação de autores de tortura é inconclusiva

Vítima de espancamento na Favela da Vila Cruzeiro, Tiago Castelo Branco, de 22 anos, apontou dois soldados da Força de Pacificação do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, como suspeitos da agressão. A polícia considerou que o reconhecimento não foi conclusivo em função das dúvidas demonstradas pelo jovem. Branco acusa oito oficiais da tropa de o terem torturado no sábado. Inquérito militar foi aberto.

O Estado de S.Paulo

15 Março 2012 | 03h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.