Ideias para aquecer a casa

Há desde uma glamourosa lareira ecológica portátil a modelos de aquecedores elétricos

Valéria França, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2010 | 00h00

Há várias soluções no mercado para aquecer a casa de maneira rápida e eficiente. Elas vão desde um tradicional aquecedor elétrico até uma lareira ecológica portátil, que não exige chaminé nem instalação. E o melhor: funciona com um fluído à base de etanol.

Se a ideia for gastar pouco, nos supermercados e grandes casas de eletrodomésticos os aparelhos custam a partir de R$ 169. São modelos pequenos, que pesam 1,5 kg e podem ser levados para todos os lugares da casa. A desvantagem é que aquecem até 16 metros quadrados e, em geral, funcionam à base de resistência, o que resseca o ar.

Os modelos mais potentes, que aquecem áreas maiores, custam mais, por volta de R$ 399. Nesse grupo, está o aquecedor a óleo. Com o formato de uma serpentina, demora mais tempo para aquecer todo o ambiente, mas o faz de maneira uniforme e sem tirar a umidade do ar. É pesado, mas vem com rodas que facilitam o transporte.

Um aparelho que tem uso em todas as épocas do ano é o condicionador de ar com ar quente. Fica instalado numa das paredes, mas precisa de uma saída para a área externa, portanto, não serve em todo espaço.

"O melhor equipamento é aquele que além de esquentar também umidifica o espaço", diz Gustavo Paolillo, professor de Engenharia Elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia. E nessa categoria há o climatizador de ar, que aquece, ventila e umidifica.

Os arquitetos, porém, preferem opções mais sofisticadas e charmosas. "A grande estrela do mercado são as lareiras ecológicas", diz Priscila Baliu, do Franchini Baliu Arquitetura, que já planejou vários ambientes com a lareira. "Elas podem ser instaladas em qualquer lugar e o consumidor escolhe o tipo de base em que prefere colocá-la."

Outra adepta é a arquiteta Clélia Regina Angelo, que bolou uma sala de TV com lareira para a Casa Cor. Eficiente no combate ao frio, de 30 cm por 50 cm, aquece um espaço de 10 metros quadrados. Custa R$ 1.250. Há modelos desenhados para espaços maiores. Para esquentar um espaço de 25 metros quadrados, por exemplo, o aparelho retangular, de 70 cm, é o mais adequado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.