AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO
AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO

Ibirapuera tem folia em família com bloco de Alceu Valença

Bloco Bicho Maluco Beleza trouxe um toque pernambucano à festa paulistana e fez o folião acordar cedo

Alexandre Hisayasu, Impresso

18 Fevereiro 2017 | 13h58

SÃO PAULO - No lugar de piquenique e passeio de bike, neste sábado, 18,  as famílias foram ao Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, para curtir o pré-carnaval. Centenas de foliões acordaram cedo e aproveitaram o dia de sol para acompanhar o bloco Bicho Maluco Beleza, comandado por Alceu Valença, que desfilou no entorno do parque.

É o terceiro ano em que o músico traz um toque de Pernambuco à folia paulistana e atrai até conterrâneos. A família da dentista Simone Xavier, de 34 anos, veio de lá para brincar o carnaval em São Paulo.

Do Recife, ela, o marido e as filhas gêmeas – de dois anos e fantasiadas de princesas – foram acompanhar o bloco. “Somos fãs do Alceu e esperamos nos divertir bastante neste pré- carnaval”, contou Simone.

Na frente do trio elétrico, a dona de casa Maria Marlene da Silva, de 67 anos, já ensaiava, desde cedo, passos de dança e usava o chapéu de frevo na cabeça. Para pular o pré-carnaval no Ibirapuera, ela não foi sozinha: convidou a irmã e os sobrinhos. “Como boa pernambucana, danço um bom frevo”, afirmou.

Em 2016, Maria Marlene e a família curtiram nas tradicionais ladeiras de Olinda. Neste ano, a promessa é pular em São Paulo. “Começar com Alceu Valença é bom demais!”, disse.

A canção Bicho Maluco Beleza foi o sinal da chegada do cantor à festa, às 12h30. “Que bom ver todo mundo fantasiado”, disse ele à multidão – que ganhou colorido extra com as sombrinhas de frevo, levadas por foliões. Em coro, a voz do público acompanhou Valença. “Vou lançar essa música agora e vocês cantam comigo”, brincou ele, antes de emendar Morena Tropicana.

Mais cedo, o bloco Os Capoeira, um dos estreantes de 2017, fez o “esquenta” para a atração principal. Entre os participantes ilustres, estavam as atrizes Marisa Orth e Mel Lisboa.

No ritmo. Novata no pré-carnaval de São Paulo, Luciana Barbosa, de 35 anos, aprovou a escolha para a estreia. “Aqui é um bom espaço aberto para brincar com toda a família. Vou voltar com certeza”, prevê a bancária.

Amigo de Luciana, o representante comercial João Batista, de 52 anos, veio de Osasco. “Agora não precisamos mais viajar para o Nordeste para nos divertirmos. Dá pra pular por aqui mesmo. Hoje é dia de ficar na rua”, comentou ele, com chapéus e óculos coloridos. Para a jornalista Mônica Batista, de 48 anos, é bom ver que se consolida outra vez a tradição de blocos. “Podemos brincar o carnaval na rua, com espaço e segurança.”

Nas imediações do parque, o sucesso de público fez travar o trânsito pela manhã. Só para ontem, era previsto o desfile de 102 blocos na capital, segundo a Prefeitura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.