Ibirapuera inaugura coleta para reciclagem de coco verde

O projeto é piloto e pode ser instalado em outros parques da cidade em no máximo 12 meses de experiência

Alexandra Penhalver, do Estadão,

10 de setembro de 2007 | 22h47

A casca do coco verde consumido no Parque do Ibirapuera vai ser reciclada. A coleta começa nesta terça-feira, 11, em pontos espalhados pela área. O projeto experimental, que vai durar 12 meses, vai transformar em fibra, pó e caixim (um tipo de xaxim fabricado com a fibra do coco). São vendidos no parque cerca de 7 mil cocos verdes por semana – segundo levantamento feito com os vendedores do parque – que se transformam em 7,8 mil quilos de lixo. "Para casa 250 ml de água de coco, temos um quilo de casca, que leva de 8 a 10 anos para se decompor na natureza", afirma a presidente do Instituto de Desenvolvimento, Educação, Análise e Legislação (Idea), Sonia Ferraz. O trabalho é feito em parceria com Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. Depois o projeto será estendido a outros parques da cidade. Segundo Sonia, as cascas de coco serão levadas para um galpão na zona leste. Antes de serem trituradas têm de secar ao sol. O trabalho deve começar em 60 dias, pois o maquinário necessário está sendo adquirido pela entidade. "Vamos decidir se vai ser montada uma cooperativa ou contratar uma empresa para o serviço. A renda será revertida para a manutenção e salários da reciclagem." Parte da casca de coco reciclada será doada ao Viveiro Manequinho Lopes. O projeto será lançado nesta terça-feira, às 11 horas, em frente ao MAM.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.