Hotéis de luxo do Rio tinham comida vencida

Responsáveis pelas cozinhas do Marriot, Othon, Sofitel e Pestana podem pegar até 5 anos de pena

FÁBIO GRELLET / RIO, O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2011 | 03h01

Mais de 200 quilos de alimentos com prazo de validade vencido ou sem informações foram apreendidos pela Polícia Civil do Rio em quatro hotéis de luxo da orla de Copacabana, na zona sul do Rio, ontem de manhã. As irregularidades foram encontradas no Sofitel, no JW Marriott, no Pestana e no Rio Othon Palace, que chegou a ter a cozinha parcialmente interditada pela Vigilância Sanitária Municipal.

Os responsáveis pelas cozinhas dos quatro hotéis foram autuados por crime contra as relações de consumo. Eles podem receber pena de 2 a 5 anos de prisão ou multa.

Segundo policiais da Delegacia do Consumidor, os produtos mais velhos estavam vencidos havia três meses. A fiscalização foi organizada depois que a unidade recebeu denúncias de dois hóspedes que passaram mal após se alimentar em hotéis da zona sul. A polícia não informou quais eram os hotéis. A fiscalização vai continuar e abranger estabelecimentos de todas as regiões da cidade.

Em nota, o Sofitel afirmou que "está apurando os fatos para tomar as providências que forem necessárias". Já o JW Marriott afirmou que "não foram encontrados alimentos impróprios para consumo", mas "apenas alguns produtos recém-utilizados, que ainda não tinham recebido as etiquetas de manipulação". O Rio Othon Palace e o Pestana, procurados ontem à noite pela reportagem, não se manifestaram até as 21 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.