Horário de verão vale a partir de 17 de outubro

Com os relógios nas Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste adiantados em uma hora, consumo de energia elétrica deve ser reduzido em 5%

Leonardo Goy / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

16 Setembro 2010 | 00h00

O horário de verão começa no dia 17 de outubro e ficará em vigor até 20 de fevereiro. A informação foi divulgada ontem pelo Ministério de Minas e Energia. Durante esse período, os relógios dos moradores das Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste deverão ser adiantados em uma hora.

Esse horário é uma medida adotada anualmente pelo governo desde 1985, que tem por principal objetivo aproveitar a maior intensidade da luz natural durante parte da primavera e do verão para reduzir o consumo de energia no chamado horário de pico, entre o fim da tarde e o início da noite. Nesse período de maior consumo, a redução da demanda proporcionada pela mudança dos relógios chega a 5%.

No ano passado, a medida reduziu em 4,4% o consumo no horário de pico do Sudeste e do Centro-Oeste (ou 1,7 mil megawatts, o bastante para abastecer uma cidade com 5 milhões de habitantes) e em 4,5% no Sul.

A economia ocorre porque a iluminação pública demora mais a ser ligada - uma vez que escurece mais tarde - e não coincide com o grande aumento geral do consumo causado pelo acionamento dos chuveiros - por parte da população que chegou em casa do trabalho, no período entre 18 e 21 horas. Desse modo, o sistema como um todo opera com mais segurança e menor risco de sobrecarga.

Decreto. Desde 2008, o início e o fim do horário de verão estão regulamentados por decreto. A mudança dos relógios sempre começa no terceiro domingo do mês de outubro e permanece até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte. A primeira edição do horário de verão ocorreu em 1931 e a abrangência variou, chegando a ser nacional - o formato atual data de 2003.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.