Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Hopi Hari confirma reabertura neste domingo

Segundo o parque, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado com o Ministério Público, foi cumprido

Priscila Trindade e Rose Mary de Souza - estadão.com.br, texto atualizado às 18h45

22 Março 2012 | 16h15

SÃO PAULO - O parque de diversões Hopi Hari, localizado em Vinhedo, no interior de São Paulo, será aberto ao público no próximo domingo, 25, das 11h às 19h. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 22, pela assessoria do complexo.

Segundo nota divulgada nesta tarde, o local voltará a funcionar porque o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado com o Ministério Público de São Paulo em 1º de março de 2012, foi cumprido. O parque foi fechado para a inspeção de 14 brinquedos.

A adolescente Gabriela Nichimura, de 14 anos, morreu ao cair da atração La Tour Eiffel, no dia 24 de fevereiro. Segundo a polícia, Gabriella despencou de uma altura entre 20 e 30 metros. Segundo a Polícia Civil, a jovem usou uma cadeira inoperante há dez anos, que deveria estar interditada. A corporação ainda apura as responsabilidades do acidente.

Na nota, a assessoria do Hopi Hari afirmou que avaliações preliminares apontam que sucessivas falhas humanas podem ter sido a causa da tragédia. O parque disse ainda que "cumprirá com suas responsabilidades perante a família, a Justiça e as autoridades técnicas."

Novo TAC. Mesmo com a reabertura do Hopi Hari, o Ministério Público está propondo um novo acordo com a assinatura de um outro Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o parque. Neste documento, que ainda está em fase de finalizado, o MP solicita adequações e aperfeiçoamentos na manipulação dos brinquedos. O MP determina uma sistemática no esquema de segurança desde uma simples pintura de faixa de segurança até treinamento de funcionários, redução de ruídos e limpeza de vazamento de resíduos de óleo nos rolamentos, entre outros itens, devem constar no novo TAC.

Mais conteúdo sobre:
Hopi Hari parque Gabriella

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.