Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Homicídios, roubos e estupros caem no Estado em outubro; latrocínios sobem

Dados foram divulgados nesta quarta-feira, 25, pela Secretaria da Segurança Pública. Queda nos assassinatos interrompe alta de três meses consecutivos

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2020 | 00h57

Os registros criminais de homicídios, roubos e estupros caíram no Estado de São Paulo ao longo do mês de outubro em comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, 25, pela Secretaria da Segurança Pública. O número de latrocínios (roubos seguidos de morte) aumentaram no período.

Os dados mostram que o Estado registrou 255 assassinatos em outubro ante 261 no mesmo mês do ano passado, queda de 2,3%. É a menor quantidade de homicídios para um mês de outubro desde o início da série histórica, em 2001. A queda interrompe três meses seguidos de alta no Estado. No ano, se somados os registros de janeiro a outubro, 2020 ainda está à frente de 2019, com 5,6% mais vítimas.

Em outubro, outros indicadores apresentaram queda. Foi o caso dos registros de roubo, que passaram de 22 mil casos em outubro do ano passado para 16,2 mil casos no mês passado, redução de 26,15%. O ano tem sido marcado pela queda nos crimes patrimoniais, o que a secretaria tem atribuído à redução de circulação de pessoas em razão da pandemia. Os furtos, na mesma comparação, caíram 24%. 

Os crimes de estupro também caíram. De 1.306 boletins de ocorrência em outubro do ano passado, os casos passaram para 994 neste ano, redução de 23,9%. Para esse tipo de crime, especialistas estudam que tipo de efeito o período da pandemia pode ter tido sobre os registros, já que a maior parte dos casos é cometida por pessoas conhecidas da vítima, o que poderia dificultar a denúncia em tempos de períodos prolongados de isolamento social na mesma residência. 

Destoou dos registros em queda o dado de latrocínio (roubo seguido de morte). No mês passado, a polícia registrou 21 casos, três a mais do que no mesmo mês do ano passado. Na capital paulista, o aumento foi mais acentuado: de 2 para 7 registros no período. A cidade de São Paulo também viu redução de homicídios (-30%), roubos (-26,2%) e estupros (-34,4%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.