TIAGO QUEIROZ|ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ|ESTADÃO

Homicídios crescem 9,2% em novembro no Estado de São Paulo

Foi o terceiro mês de 2017 em que as mortes violentas subiram; as outras altas aconteceram em fevereiro e junho

Fabio Leite, O Estado de S. Paulo

22 Dezembro 2017 | 19h19

SÃO PAULO - O número de homicídios no Estado de São Paulo subiu 9,2% em novembro, segundo balanço estatístico divulgado nesta sexta-feira, 22, pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP). Foi o terceiro mês de 2017 em que as mortes violentas subiram. As outras altas aconteceram em fevereiro e junho.

De acordo com a SSP, foram 24 homicídios a mais, passando de 261 registros em novembro de 2016 para 285 no mês passado. O maior aumento ocorreu na Grande São Paulo, com 18 homicídios a mais no mês passado em comparação a novembro de 2016. Na capital, foram dois casos a mais e no interior, quatro.

Para o secretário estadual da Segurança Pública, Mágino Alves, a alta dos homicídios em novembro foi "excepcional" e pode ser explicada pelo aumento dos "conflitos interpessoais", que são brigas diversas como entre vizinhos e no bar, por exemplo. Segundo ele, foram registradas 21 mortes a mais em decorrência dessas brigas no mês passado do que em novembro de 2016.

"Um estudo que fizemos para analisar esse aumento dos homicídios constatou que a diferença corresponde mais ou menos ao aumento dos conflitos interpessoais. Foram 21 casos a mais nesse tipo de crime, aumento de 47%. Não tivemos nada que justifique aumento desses conflitos, que é um crime muito difícil de se evitar", disse Mágino Alves.

Já os registros de estupros continuaram subindo, fenômeno observado ao longo de todo o ano. Desta vez, alta foi de 15%, passando de 914 para 1.051 casos reportados à polícia paulista. "Há um aumento efetivo de notificações, principalmente por causa das campanhas que vêm sendo lançadas a respeito da violência contra a mulher. A maior parte desses crimes acontece entre quatro paredes e a presença do Estado para evitá-los é humanamente impossível."

Segundo o balanço da SSP, todos os outros crimes registraram queda no mês de novembro, com destaque para os latrocínios  (roubo seguido de morte), que caíram 14,3% (de 28 para 24). Foi a quinta queda consecutiva. Já os roubos em geral caíram pela oitava vez no ano, de 27.029 em novembro de 2016 para 22.982 no mês passado, redução de 15%.

Os roubos de carga também caíram 15% (de 975 para 829) e os roubos a banco reduziram 50% em novembro (de 14 para 7 ocorrências), atingindo o menor registro para o mês de novembro desde o início da série histórica, em 2001. Os roubos de veículos também recuaram  (16,6%), passando de 6.752 para 5.633, o menor número para o mês desde 2009.

Já os furtos em geral caíram 3,19% e os de veículo ficaram estáveis, com queda de 0,02%. Segundo a SSP, pela primeira vez desde 2001, não houve registro de extorsão mediante sequestro no mês de novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.