TIAGO QUEIROZ|ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ|ESTADÃO

Homicídios crescem 9,2% em novembro no Estado de São Paulo

Foi o terceiro mês de 2017 em que as mortes violentas subiram; as outras altas aconteceram em fevereiro e junho

Fabio Leite, O Estado de S. Paulo

22 de dezembro de 2017 | 19h19

SÃO PAULO - O número de homicídios no Estado de São Paulo subiu 9,2% em novembro, segundo balanço estatístico divulgado nesta sexta-feira, 22, pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP). Foi o terceiro mês de 2017 em que as mortes violentas subiram. As outras altas aconteceram em fevereiro e junho.

De acordo com a SSP, foram 24 homicídios a mais, passando de 261 registros em novembro de 2016 para 285 no mês passado. O maior aumento ocorreu na Grande São Paulo, com 18 homicídios a mais no mês passado em comparação a novembro de 2016. Na capital, foram dois casos a mais e no interior, quatro.

Para o secretário estadual da Segurança Pública, Mágino Alves, a alta dos homicídios em novembro foi "excepcional" e pode ser explicada pelo aumento dos "conflitos interpessoais", que são brigas diversas como entre vizinhos e no bar, por exemplo. Segundo ele, foram registradas 21 mortes a mais em decorrência dessas brigas no mês passado do que em novembro de 2016.

"Um estudo que fizemos para analisar esse aumento dos homicídios constatou que a diferença corresponde mais ou menos ao aumento dos conflitos interpessoais. Foram 21 casos a mais nesse tipo de crime, aumento de 47%. Não tivemos nada que justifique aumento desses conflitos, que é um crime muito difícil de se evitar", disse Mágino Alves.

Já os registros de estupros continuaram subindo, fenômeno observado ao longo de todo o ano. Desta vez, alta foi de 15%, passando de 914 para 1.051 casos reportados à polícia paulista. "Há um aumento efetivo de notificações, principalmente por causa das campanhas que vêm sendo lançadas a respeito da violência contra a mulher. A maior parte desses crimes acontece entre quatro paredes e a presença do Estado para evitá-los é humanamente impossível."

Segundo o balanço da SSP, todos os outros crimes registraram queda no mês de novembro, com destaque para os latrocínios  (roubo seguido de morte), que caíram 14,3% (de 28 para 24). Foi a quinta queda consecutiva. Já os roubos em geral caíram pela oitava vez no ano, de 27.029 em novembro de 2016 para 22.982 no mês passado, redução de 15%.

Os roubos de carga também caíram 15% (de 975 para 829) e os roubos a banco reduziram 50% em novembro (de 14 para 7 ocorrências), atingindo o menor registro para o mês de novembro desde o início da série histórica, em 2001. Os roubos de veículos também recuaram  (16,6%), passando de 6.752 para 5.633, o menor número para o mês desde 2009.

Já os furtos em geral caíram 3,19% e os de veículo ficaram estáveis, com queda de 0,02%. Segundo a SSP, pela primeira vez desde 2001, não houve registro de extorsão mediante sequestro no mês de novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.