Polícia Civil
Polícia Civil

Homens são agredidos por suspeita de envolvimento em morte de meninas

Eles negam a participação no crime no Jardim Lapena e afirmam que foram torturados; dupla foi medicada e liberada

O Estado de S.Paulo

17 Outubro 2017 | 16h23

SÃO PAULO - Dois homens foram agredidos na Favela da Lapena, zona leste de São Paulo, nesta segunda-feira, 16, após um grupo de pessoas suspeitar que eles estejam envolvidos na morte de Adrielly Mel Severo e Beatriz Moreira dos Santos, ambas de 3 anos. As meninas foram encontradas mortas na última quinta-feira, 12, dentro de um veículo em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo.

+++ Crianças desaparecidas há 18 dias são encontradas mortas na zona leste

O Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) diz que, em depoimento à polícia, os homens contaram terem sido pegos por pessoas que estavam em um carro e que, na sequência, foram torturados para confessar a autoria do crime. 

+++ Secretaria oferece R$ 50 mil por pistas que desvendem mortes de crianças

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, os dois homens foram encaminhados ao Hospital Municipal Ermelino Matarazzo, onde foram medicados e liberados.

Segundo o DHPP, que acompanhou a ocorrência desde o início, os homens negaram participação no crime.

O 62º Distrito Policial (Ermelino Matarazzo) instaurou um inquérito policial e registrou boletim de ocorrência pelos crimes de tortura e associação criminosa.

+++ Polícia pede DNA para confirmar identidade de corpos de crianças

 

O caso

As duas meninas foram encontradas mortas na noite da quinta-feira no Jardim Lapena. Os corpos foram deixados no interior de um veículo em um terreno baldio. A polícia foi acionada e investiga o caso.

De acordo com parentes, Adrielly e Beatriz estavam desaparecidas desde 24 de setembro. No domingo em que sumiram, elas brincavam na frente da casa dos pais de Adrielly. A comunidade se mobilizou para encontrá-las e chegou a fazer cartazes. Naquele dia, a família percorreu todo o bairro. Foi também a hospitais e conselhos tutelares.

Os corpos foram encontrados em uma Fiorino branca de placas FIP 2230, de Ibiúna, no interior, em um terreno baldio próximo à residência das meninas.

A Polícia Civil aguarda o resultado do exame de DNA  para confirmar a identidade das duas crianças.

Recompensa

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo está oferecendo R$ 50 mil para informações que levem à identificação de suspeitos. As informações podem ser fornecidas em sigilo à polícia pelo site webdenuncia.org.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.