Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Homens de moto atiram contra grupo; seis são baleados e dois morrem em Cruzeiro

Ataque pode estar relacionado com disputa por pontos de tráfico de entorpecentes, diz delegado

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2017 | 10h48

SOROCABA - Dois homens em uma moto descarregaram as armas contra um grupo que estava num campo de futebol, no fim da tarde deste domingo, 29, em Cruzeiro, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. 

Seis pessoas foram atingidas pelos disparos. Duas das vítimas, Deilton de Carvalho, de 31 anos, e Ederson Allef Pereira, de 23, morreram. Das outras quatro pessoas baleadas, duas permaneciam internadas na manhã desta segunda-feira, 30, na Santa Casa local.

+++ Brasil tem recorde de assassinatos, com 171 mortes por dia

 

Testemunhas disseram à polícia que o motociclista e o garupa pararam a moto e fizeram vários disparos contra o grupo que assistia a uma partida de futebol, no bairro Nova Cruzeiro. 

+++ Com maior índice em 3 anos, latrocínio preocupa polícia de SP

As pessoas que estavam no entorno do gramado saíram correndo. Em seguida, o homem que pilotava a moto arrancou, deu uma volta e retornou com o comparsa para fazer novos disparos contra as vítimas. Conforme uma testemunha, os atiradores tiveram tempo para recarregar as armas, antes de fugir. Eles usavam capacetes, o que dificultou a descrição dos suspeitos.

De acordo com o delegado Sandro Henrique Franqueira Ramos, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o ataque pode estar relacionado com disputa por pontos de tráfico de entorpecentes, pois algumas das vítimas tinham passagens pelo crime. No caso de Deílton, além de tráfico, ele já respondera a processo por roubo. O delegado disse que a investigação já identificou possíveis suspeitos dos crimes, mas não poderia dar detalhes para não prejudicar a apuração.

De janeiro a setembro deste ano, Cruzeiro registrou nove mortes por homicídio doloso, mais que o dobro que no mesmo período de 2016, quando foram quatro. Em agosto último, homens de moto atacaram uma casa à margem da Rodovia Avelino Junior (SP-52). Três pessoas foram baleadas e duas - um segurança de 46 anos e uma adolescente de 16 - morreram. Uma jovem de 22 anos foi atingida por quatro tiros, mas sobreviveu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.