Homens armados fazem reféns em restaurante Frango Assado

Grupo de dez assaltantes armados com fuzis e espingardas explodiram três caixas eletrônicos

Ricardo Brandt, Agência Estado

08 de fevereiro de 2013 | 17h13

CAMPINAS - Dez homens armados com fuzis e espingardas fecharam o Frango Assado, na rodovia Anhanguera, em Louveira, interior de São Paulo, na madrugada desta sexta-feira, para explodir e roubar quatro caixas eletrônicos.

Os assaltantes chegaram em três carros por volta das 3h e renderam funcionários e clientes. Eles dispararam tiros para o alto para assustar as vítimas. Um motorista de caminhão foi rendido e o veículo atravessado no acesso da pista ao posto para impedir a entrada de novos clientes durante a ação.

Enquanto as pessoas foram levadas para o posto e mantidas reféns, parte dos assaltantes instalou dinamites nos quatro caixas eletrônicos que fica na entrada do restaurante. Três explodiram e uma falhou. Os criminosos fugiram levando uma quantia não divulgada em dinheiro. Ninguém ficou ferido.

Na fuga, os assaltantes deixaram para trás em um dos caixas uma das bananas de dinamites que não explodiu. Por conta disso, o posto e o restaurante amanheceram fechados. Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foram chamados para retirar o explosivo do local.

Na quinta-feira, 7, o secretário de Segurança Pública do Estado, Fernando Grella, teve uma reunião com o comando do Exército, em Campinas, para tratar da questão dos ataques a caixas eletrônicos em São Paulo. O controle de venda e transporte de artefatos explosivos no Brasil é feito pelo Exército.

"É o Exército que tem o controle sobre explosivos e eles têm um setor de inteligência, vamos buscar informações para ajudar nas investigações. Na região de Campinas, esse trabalho está bem avançado", afirmou o secretário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.