Homens armados assaltam hotel de luxo em Itu

Resort tinha 150 hóspedes. Plano era roubar todos os quartos, mas ligação chamou a polícia

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

07 Março 2011 | 22h04

Cinco homens armados e encapuzados invadiram e assaltaram o San Raphael Resort, um hotel de luxo em Itu, a 98 km de São Paulo, na madrugada de ontem (7). Eles renderam funcionários e entraram num dos apartamentos, amarrando um hóspede e sua filha, mas um turista usou o telefone celular e avisou a polícia. Com o hotel cercado, um dos ladrões tomou uma adolescente como refém, mas acabou entregando a arma e foi preso. Na hora do assalto, o resort tinha cerca de 150 hóspedes que haviam desembolsado até R$ 5 mil por um pacote de Carnaval.

 

De acordo com a Polícia Militar, os bandidos entraram no hotel, localizado na Avenida Tiradentes, em frente à prefeitura, por volta das 2h25. Eles observavam o movimento no local escondidos numa cerâmica abandonada, vizinha do resort. Depois de render os três funcionários da portaria, os ladrões seguiram para o saguão principal e mantiveram dez hóspedes sob a mira das armas. Na recepção os bandidos roubaram R$ 2 mil em dinheiro e cerca de R$ 5 mil em cheques. Também se apropriaram dos pertences pessoais dos hóspedes que estavam no saguão.

 

Em seguida, dois dos assaltantes obrigaram uma adolescente a levá-los até o apartamento usado pela família. No quarto estava o pai da garota, o dentista Antonio Adriano Colmanette, que não reagiu. Pai e filha foram amarrados enquanto os ladrões roubavam aparelhos eletrônicos, celulares e dinheiro. O plano dos bandidos era assaltar todos os apartamentos, mas um dos hóspedes conseguiu telefonar para a polícia. "A ligação desse hóspede foi providencial, pois permitiu que chegássemos com a ação criminosa ainda em andamento, em tempo de evitar que os reféns sofressem alguma agressão", disse o sargento PM Herton de Oliveira, que participou da operação.

 

Em alguns minutos, a frente do hotel estava tomada pelos policiais. Um dos bandidos, identificado como Max Conceição da Silva, de 21 anos, usou uma garota como escudo. Depois de negociar a rendição, ele acabou se entregando. Os outros quatro assaltantes conseguiram fugir pelos fundos do hotel. Com o bandido preso, foram apreendidos celulares, cheques roubados e um revólver com munição.

 

Na Delegacia de Polícia de Itu, Silva declarou ser pintor, mas ele já tinha passagens por furto. O acusado foi autuado em flagrante e levado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba. A polícia montou um cerco na região, mas tinha conseguido, até o início da noite, capturar os outros assaltantes. No final da tarde, a Polícia Civil informou que já tinha pistas de outros integrantes do bando. De acordo com policiais, o grupo é responsável por outros assaltos praticados na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.