Homem morre em jet ski e rapaz se afoga ao tentar salvá-lo

Piloto, que tinha licença para conduzir o veículo, se chocou contra banco de areia no litoral gaúcho e teve morte instantânea

LUCAS AZEVEDO, ESPECIAL PARA O ESTADO, PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

05 Março 2012 | 03h04

Mais um acidente com jet ski provocou morte neste fim de semana. Um homem morreu no fim da tarde de sábado no Rio Tramandaí, litoral norte gaúcho, entre as cidades de Maquiné e Xangri-Lá. Rudimar Muller, de 52 anos, pilotava um jet ski quando chocou-se violentamente contra um banco de areia. Com fraturas na coluna, morreu no local.

Carlos Rodrigues de Camargo Neto, de 22 anos, viu o acidente e mergulhou no rio para ajudar Muller e sumiu na água. Por volta das 9h45 de ontem, o corpo de Neto foi encontrado. Os socorristas acreditam que ele tenha sido sugado por um redemoinho. No local, a profundidade chega a 8 metros e os moradores sempre advertem os visitantes para evitar a área, pois não é fácil transpor a força da água.

O jet ski de Muller, um Kawasaki-300X, ano 2011, foi encaminhado para perícia. O piloto, que morava na cidade de Campo Bom, na região metropolitana de Porto Alegre, era credenciado pela Marinha para operar o veículo. Conforme a Brigada Militar de Capão da Canoa, parentes acreditam que ele possa ter sofrido um mal súbito, que o fez perder o controle do veículo.

Neto, que morava em Canoas, na Grande Porto Alegre, passava o fim da semana com a mulher e um filho pequeno no litoral. No momento do acidente, ele pescava com dois amigos.

Inquérito vai apurar as causas do acidente e o resultado deve ser conhecido em 30 dias.

É comum o trânsito de lanchas e jet skis na área, mas o número de acidentes é pequeno, segundo a polícia.

Mais conteúdo sobre:
jet ski acidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.